O curitibano Paulo Roberto Silveira, 32 anos, mais conhecido como Paulinho Mago, se define como um político – apesar de nunca ter disputado uma eleição como candidato.

Torcedor do Coritiba “acima de tudo”, ele quer participar de seu primeiro pleito em dezembro. Pré-candidato à presidência do clube, afirma que está cansado de ver más administrações no Alto da Glória.

“O Coritiba está em uma situação terrível, muito aquém de sua história. Não tem filosofia de trabalho. Se você não sabe para onde vai, qualquer caminho serve”, criticou Paulinho, que mede 1,65 m e diz não saber a origem do apelido que o acompanha na página do Facebook, a principal plataforma de sua campanha.

É pela internet, participando de mais de 20 grupos de WhatsApp, que o empresário, dono de uma empresa de tapetes personalizados e de uma consultoria para clubes de futebol amador, arma sua campanha. Em vídeos publicados na rede social, expõe seus planos e ideias de gestão aos torcedores.

“Temos mais de 20 propostas que não envolvem o campo. São propostas diferentes. Uma delas é a modificação do plano de sócios, que está sendo bem cuidada, uma ideia revolucionária e que, devagarzinho, vamos apresentar”, falou.

+ Empresário quer reformular Coritiba; veja ideias para Couto, reforços e parcerias

Paulinho, aliás, ressalta que sua chapa está aberta a qualquer torcedor. O grupo precisa preencher as 160 vagas do Conselho Deliberativo, além de ter cinco nomes para o Conselho Administrativo, o G5. Fato que, na visão dele, não será obstáculo para a candidatura sair do papel assim que o processo eleitoral for iniciado, daqui a alguns meses.

“A gente é popular, está sendo conhecido devagar, está em vários grupos de WhatsApp do Coritiba. Temos esse dia a dia, o tête-à-tête com o torcedor, porque somos verdadeiros. Não temos políticos com ranço do Coritiba, não temos ex-presidente na campanha, nem filhos de ex-presidente”, disparou ele.

+ Cristian Toledo: Começou a corrida eleitoral no Coritiba: é a hora de falar em política?

Mago tentou ser jogador de futebol. Ele conta que passou por cerca de 16 clubes nas categorias de base, a partir dos nove anos de idade. Inclusive nos rivais Athletico e Paraná, por quem parece carregar sentimentos antagônicos.

“Tenho vários amigos paranistas, até na torcida Fúria Independente. Joguei nas categorias de base. Então, respeito muito, mas o outro é o time do final da rua. Atlético que conheço é o Atlético Mineiro… o respeito que existe no CT do Caju é muito diferente do que aquele que há no Boqueirão. Quem passou pelas duas categorias de base sabe exatamente do que estou falando”, alfinetou.

O sonho de se profissionalizar acabou cedo, quando soube que seria pai aos 17 anos de idade. Largou tudo e mudou-se para a cidade de Penha, no litoral de Santa Catarina. Foi lá onde Paulo Roberto conheceu a política.

Léo Gago jogou no Coritiba entre 2010 e 2011 e cuidaria das escolinhas do clube. Foto: Antonio More/Arquivo

“Fui presidente do diretório municipal do PDT (Partido Democrático Trabalhista) aos 18 anos. O mais novo do Brasil”, orgulha-se. “Trabalhei como coordenador de campanhas, sempre nos bastidores”, completou.

Nomes na chapa

Nomes conhecidos fazem parte do grupo comandando por Mago. O renomado psicólogo Gilberto Gaertner, doutor em Estudos da Criança, desenhou todo o projeto para as categorias de base.

“Tudo que acontecer no CT da Graciosa vai estar sob responsabilidade do Gilberto, na minha opinião o melhor psicólogo esportivo do Brasil. O centro de treinamento, aliás, vai ser modernizado, mas não vai ter maquete do Couto Pereira nessa campanha”, cravou o pré-candidato.

O ex-volante Léo Gago, por exemplo, seria o responsável por coordenar todas as escolinhas do Coxa. Mas há outro nome que Paulinho pretende contar na administração, caso seja eleito: o atacante Keirrison.

“Quero muito que seja o homem-forte da minha chapa, porém, ele ainda é atleta. O Keirrison vem se especializando em várias áreas, é uma pessoa que escuto muito, falamos no mínimo duas vezes por semana. Ainda é jogador, mas pretendo contar com ele em todas as áreas da administração. Pretendo que a voz dele seja tão alta quanto a minha”, destacou.

Paulinho Mago quer Keirrison na diretoria caso seja eleito. Foto: Albari Rosa/Arquivo

+ Mais do Coxa:

+ Pastana diz que Coritiba não contratará na pandemia e critica clubes “irresponsáveis”
+ Como a MP 984 afeta o futebol e mais precisamente o Coritiba?
+ Coritiba apresenta mais detalhes da nova camisa titular


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?