O zagueiro Henrique está no Barcelona, o atacante Keirrison trocou o Palmeiras pela Espanha e o meia Marlos está no São Paulo. Todos começaram juntos e brilharam com a camisa do Coritiba assim como o meia Pedro Ken, mas enquanto os outros já foram embora, este continua no Alto da Glória. Por quê?

Para o jogador, a contusão no joelho no ano passado atrasou o desenvolvimento da carreira, mas após um período tentando superar a frustração, ele garante que está voltando ao melhor futebol, vai recuperar o “tempo perdido” honrando a camisa alviverde, e deixa o futuro nas mãos de Deus.

“Fico feliz por eles. São excelentes jogadores, começaram comigo aqui. Infelizmente tive essa lesão que acabou atrasando um pouco algumas coisas na minha vida e na minha carreira. Mas para mim não é demérito nenhum vestir a camisa do Coritiba. Eu visto com muito orgulho, com muito prazer e enquanto eu estiver aqui honrando a camisa do Coritiba estarei feliz”, analisa Pedro.

No ano passado, logo no início do Brasileirão, justamente após o título da Segundona, o meia sofreu uma lesão nos ligamentos do joelho direito e perdeu o campeonato que consagrou Keirrison e também valorizou Marlos.

“Acabei me atrasando um pouco porque quando a gente iria jogar um Brasileiro de Série A me machuquei. Espero recuperar esse tempo perdido este ano, e na hora certa tudo vai acontecer. Tenho que colocar Deus na frente de tudo, pois as coisas acontecem”, projeta.

E já começaram a acontecer com os bons jogos de Pedro. “É claro que a gente, às vezes, quer muito e acaba num conflito entre cabeça e corpo, mas o pessoal aqui sempre me deu muito apoio, a minha família, os meus amigos. Isso me tranquilizou e estou conseguindo entender tudo e voltar aos poucos a apresentar um bom futebol”, analisa.

E o time, mantém o mesmo ritmo do São Paulo contra o Barueri? “A gente espera que sim. Esse é o objetivo da equipe, evoluir a cada partida não só na qualidade com a bola nos pés, mas a marcação, a doação do grupo. É importante para que a gente possa conseguir os resultados que vão nos levar lá para cima”, aponta.

Mas o jogador alviverde alerta que não será nada fácil pegar a Abelha. “É jogo difícil, eles estão fazendo uma campanha muito boa e são fortes lá dentro. Nós temos que manter esse pensamento e essa concentração que tivemos nesse último jogo”, finaliza.