Ao se definir a classificação da primeira fase do Campeonato Paranaense, após o julgamento do caso Germano no STJD, o torcedor do Coritiba teve duas sensações bem diferentes. Na primeira olhada na tabela, a satisfação em ver que Paraná, Londrina e Atlético vão “se matar” para chegar na final. Na segunda olhada, a preocupação em notar que os rivais do lado alviverde foram três equipes que derrotaram o Coxa na primeira fase.

A primeira pedra no caminho do Cori é o Toledo, adversário deste domingo (3), às 11h, no estádio 14 de Dezembro. Na primeira fase, o Porco venceu por 3×2, já mostrando o equilíbrio tático que marcou a equipe de Rodrigo Casca no Paranaense. Por isso há muita cautela no Alto da Glória. “Tem muita equipe do interior que hoje dá até mais trabalho do que algumas grandes”, disse o atacante Kléber.

E ele nem estava no Coxa nos últimos estaduais, quando o time perdeu para o Maringá na semifinal de 2014 e foi atropelado pelo Operário na final do ano passado. “Em dois anos, eu estava no grupo e vivenciei, saímos eliminados para equipes do interior e nós tivemos consequências”, lembrou Dudu, citando as crises que complicaram a vida alviverde no decorrer das temporadas.

O técnico Gilson Kleina, que não conversou com os jornalistas nesta semana, entra nessa fase menos pressionado. Se durante a primeira fase ele chegou a correr risco de demissão, a vitória no Atletiba acalmou o ambiente coxa. Que pode melhorar com um bom resultado no Oeste, mas que pode voltar à pressão de antes com uma derrota.

PARANAENSE
Quartas de final – jogo de ida

TOLEDO x CORITIBA

Toledo: Fabrício; Eduardinho, Jhonathan, Júnior Maceió e Tetê; Evandro, Dodô, Tácio e Murilo; Diego Tavares e Gílson. Técnico: Rodrigo Casca
Coritiba: Elisson; Ceará, Luccas Claro, Juninho e Carlinhos; João Paulo, Alan Santos, Dudu e Juan; Negueba e Kléber. Técnico: Gilson Kleina

Local: 14 de Dezembro (Toledo). Horário: 11h. Árbitro: Eduardo Elias Melek. Assistentes: Júlio César de Souza e Luiz Paulo Galli.