Com a ousada proposta de jogo em agredir o atual tetracampeão paranaense dentro do Couto Pereira, o Prudentópolis não ficou satisfeito com o empate em 2×2. Pelas várias chances desperdiçadas, mas principalmente pelo fator arbitragem.

Ainda no intervalo da partida, os jogadores cercaram o árbitro Leonardo Sigari Zanon, reclamando de um suposto favorecimento aos donos da casa. O técnico Ivair Cenci, ao fim da partida, não deixou por menos, mas apesar do descontentamento com a arbitragem já projeta o jogo contra o Cianorte, domingo no estádio Newton Agibert que pode sacramentar a classificação à fase seguinte. “Eles foram minando, dois pesos e duas medidas. Aí fica difícil. Mas temos que ter equilíbrio, temos um jogo no domingo que pode decidir muita coisa”, disse o treinador.