O meia-atacante Rafinha revelou que pode se aposentar no fim do ano, mas, pelo menos por enquanto, deixou essa questão de lado e quer atenção e união do Coritiba para a reta final da Série B. O Coxa está a dois jogos de retornar à elite do futebol brasileiro e pode garantir o acesso já neste domingo (24), diante do Bragantino, no Couto Pereira, com uma rodada de antecedência.

“Agora é momento de pensar que temos duas decisões e ainda bem que só dependemos da gente. Precisamos unir forças. Dependendo de nós, temos que fazer tudo para conseguir vencer esses jogos”, declarou ele.

A equipe alviverde entrará em campo com os resultados dos adversários em mãos. O Atlético-GO enfrenta contra o Brasil-RS na quinta-feira (21), em Pelotas, enquanto o América-MG visita o Guarani na sexta-feira (22), em Campinas. Em caso de derrota do Dragão ou um tropeço do Coelho, o time do Alto da Glória precisa apenas de uma vitória para garantir a volta à Série A. O adversário, contudo, é campeão antecipado da segunda divisão e tem um bicho de R$ 3 mil por ponto conquistado na competição.

“Domingo esperamos o Couto lotado, o apoio da torcida nos momentos difíceis. Vamos precisar do torcedor. Vai ser um jogo difícil, é uma equipe de muita qualidade. Já vamos saber dos resultados e tomara que a gente dependa apenas da nossa vitória”, completou o atleta.

Recuperado de lesão na panturrilha, Rafinha retornou antecipadamente e atuou no segundo tempo do jogo contra o Oeste, no último sábado. O atleta revelou que ainda sente dores e não está com 100% de suas condições, mas que vai suportar esse sofrimento nesse momento importante da temporada.

“Infelizmente tive essas lesões que me atrapalharam. Tenho sofrido um pouco mais que o normal, mas faltam dois jogos e vale a pena o sacrifício para conquistar o objetivo”, afirmou.

+ Confira a tabela e a classificação da Série B!

Aos 36 anos, o jogador tem contrato com o Coritiba até abril de 2021 e disse que pretende cumprir seu contrato até o fim, mas admitiu que sua condição física está fazendo com que ele não possa dar o seu máximo em campo.

“Eu tenho contrato, mas tenho uma decisão para tomar até o final do ano. A decisão é minha e da minha família. Em momento nenhum eu conversei com o pessoal daqui que ia parar ou não. A minha decisão, o que vai acontecer, eu deixo pra pensar depois que acabar o campeonato”, finalizou.

+ Mais do Coxa:

+ Coritiba vive intensa mobilização na semana mais importante da temporada
+ Tabela do Campeonato Paranaense 2020 é divulgada
+ Juan Alano ainda é dúvida pro duelo com o Bragantino