Identificado com o Coritiba e técnico da campanha do acesso do clube em 2007, René Simões foi procurado pela diretoria para preencher a lacuna deixada pelo diretor de futebol Augusto de Oliveira e pelo gerente de futebol Pereira. No entanto, em contato com a reportagem da Tribuna do Paraná, o profissional confirmou as conversas com a cúpula coxa-branca, mas descartou a possibilidade de “mergulhar” no projeto do clube nesse momento. Simões, no entanto, deixou aberta a possibilidade de ser uma espécie de consultor para a sequência da temporada.

“Houve sim (o contato da diretoria). No domingo, fui procurado pela direção e me perguntaram o que eu achava da situação. Falei algumas coisas. Depois me perguntaram o que eu poderia fazer. Disse que pensaria em como ajudá-los. Analisei minha vida e a vida de empresário. Não tinha como me transferir para Curitiba neste momento. Diretor e gerente descartados. Mas me ofereci para ser consultor e elaborei um plano emergencial de ajuda. Ele não foi descartado e está sendo avaliado”, contou ele.

René Simões comentou ainda que sua vida é dividida em palestras, cursos, mentoria de treinadores, além dos nove restaurantes que tem no Rio de Janeiro. Assim, caso a diretoria do Coritiba aceite essa ajuda emergencial proposta pelo profissional, ele viria a Curitiba uma vez por semana e trabalharia para o clube por no máximo dois dias.

“Tenho compromissos com palestras, cursos, mentorias dos treinadores e os restaurantes que são nove. O Rio de Janeiro vive um momento muito difícil economicamente. Estou à disposição, podendo ir um ou dois dias por semana como desejarem e precisarem”, emendou o ex-treinador.

LEIA TAMBÉM: Ao não querer arriscar, Coritiba se arrisca

Por ter conquistado o acesso com o Coritiba em 2007, o dirigente tem um carinho especial pelo clube. Ele também tem a empatia do torcedor coxa-branca e por isso é o nome preferido da atual diretoria. O profissional lamentou não poder, neste momento, se dedicar exclusivamente ao projeto do Verdão.

“Como amante do clube lamento não poder mergulhar de cabeça. Mas estou aqui pronto a ajudar em todos os momentos .Tenho certeza de que os ventos soprarão forte para o Alto da Glória”, concluiu.

Confira a tabela completa da Série B

Pelo tom da entrevista do presidente Samir Namur, concedida nesta segunda-feira (13), dificilmente haverá um acordo para René Simões ser um consultor do Coritiba. O mandatário do Coxa ressaltou a necessidade de contratar um profissional que saiba lidar com gestão de pessoas e atue diretamente como um elo de ligação entre os jogadores e a diretoria.

Esta não foi a primeira fez que René foi procurado por Namur. No final do ano passado, quando o dirigente foi eleito, o ex-técnico era o nome mais forte para ser contratado, mas também precisou negar o convite justamente por conta dos outros compromissos.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!