O Coritiba colocou água no chope da cidade de Umuarama, ontem, ao vencer o Tigrão por 3 x 0 no amistoso disputado no estádio Lúcio Pipino. A “capital da amizade” comemorou 55 anos sábado, promoveu a partida e trouxe até o tetracampeão Viola para fazer parte das festividades, mas não foi suficiente para ganhar do Coxa.

O “catadão” do time local até que se esforçou, encarou de frente os reservas do Alviverde, que jogou para o gasto e venceu com facilidade. Na quarta-feira, o Coritiba encara o Grêmio pelo Torneio de Florianópolis, enquanto o Tigrão mantém a preparação para a disputa da Terceira Divisão estadual.

Em clima de intertemporada, o Coritiba não levou nem o técnico Ney Franco para Umuarama. O objetivo do amistoso era dar ritmo aos jogadores, que na semana passada voltaram do recesso de dez dias, e quem comandou a equipe foi o auxiliar Éder Paixão.

Ex-titulares, como Fabinho Capixaba, Lucas Mendes, Tiago Real, Renatinho e Jefferson, atuaram na partida e, pelo menos contra o Tigrão, mostraram um bom desempenho. Na verdade, controlaram o jogo para buscar o resultado sem correr riscos na defesa.

No adversário, Viola era a estrela, mas ele nem chegou a treinar para pegar entrosamento. Chegou no sábado à noite e atuou somente na simpatia e na experiência de seus 41 anos.

Quem deu as cartas no Tigrão foi Clayton, mas que sozinho pouco fez. O resto do time foi definido pelo técnico Edvaldo Júnior com jogadores vindos de vários outros times.

Assim, o Alviverde aproveitou a maior qualidade e ganhou sem nenhum susto. O primeiro gol veio através de Jefferson, que aproveitou bom passe de Tiago Real, e fez seu primeiro gol com a camisa alviverde. Com o 1 x 0, o zagueiro Lucas Mendes se deu ao luxo de reclamar com o árbitro Antônio Marques dos Santos e foi expulso.

Como o Tigrão não soube explorar a vantagem numérica para empatar, Lelê entrou na equipe e ampliou na saída do goleiro Rudi. Enquanto Viola esperava pelo menos uma chance que não veio, Gilmar arriscou de longe e obrigou Wanderson a espalmar, mas foi só esse lance do time de Umuarama que levou perigo ao Coritiba.

O domínio do jogo, por parte do Coxa, era bom e Paixão colocou todo mundo do banco para jogar alguns minutos. O adversário também apostou em mais atacantes, mas quem marcou mesmo foi Caio, garoto do sub-20 do Coxa, que fechou o placar em 3 x 0.