O presidente Samir Namur pediu desculpas aos torcedores do Coritiba pelo ano fracassado do clube. Em entrevista à Rádio Banda B, o dirigente destacou, na tarde desta quinta-feira (08), que já há um planejamento definido com antecedência para que 2019 não seja tão traumático e que, em contrapartida, o Coxa precisará lidar com uma receita 50% menor para se reerguer na próxima temporada.

“Me dirijo para pedir desculpa pelo que foi o ano do Coritiba e pelo resultado que apresentou, todos esperávamos um final de temporada diferente, trabalhamos para isso, mas não conseguimos. Erramos. Não vamos fugir da responsabilidade. Ainda que os jogadores tenham sua parcela de culpa, acima de tudo a responsabilidade é da diretoria e do presidente”, falou o mandatário.

+ Leia mais: Pelaipe não fica no Coxa em 2019

Em 2018, contando ainda com alguns contratos remanescentes, o Alviverde teve uma receita bruta de R$85 milhões, já menor do que foi em 2017, que passava dos R$100 milhões quando estava na Série A. Porém, o panorama para o próximo ano é ainda pior em relação às arrecadações.

“O ano de 2019 é um cenário de queda de receita para muitos clubes, sobretudo para o Coritiba, que encerra o contrato com a Rede Globo. O Coritiba trabalhou 2019 com queda na receita bruta, pois perdemos patrocínio, perdemos sócios. Para 2019, projetamos uma receita de R$ 46 milhões, o que representa a diminuição de mais de 50%”, explicou.

+ Também na Tribuna: Argel Fucks deve definir o futuro 

O dirigente também falou que o planejamento pra 2018 foi feito em cima da hora. “Assumimos dia 17 de dezembro de 2017, iniciamos em atraso. Agora estamos em novembro e já estamos discutindo 2019, estamos buscando nomes para direção de futebol. Agora um mês e meio antes em relação ao ano passado, já temos um planejamento todo definido”, explicou o presidente.

Namur também disse que há dois nomes fortes para o cargo de diretor de futebol do Alviverde e que dentro de alguns dias “baterá o martelo”, já que Paulo Pelaipe não ficará no clube.

“A tarefa do diretor de futebol que contrataremos é um tanto específica. Precisará saber trabalhar com menos dinheiro. Buscamos alguém que tenha experiência com a montagem de elenco competitivo de série B com pouca verba”, explicou Namur.

+ Confira: Veja a classificação da Série B

Dentro deste perfil, o presidente já conversou com alguns possíveis candidatos para a vaga. “Conversamos com o Felipe Albuquerque (Vila Nova) antes mesmo de trazer o Pelaipe. Mas ele tinha algumas questões. Também houve conversa com o (Rodrigo) Pastana (ex-Paraná Clube). Ele se encaixa perfeitamente com o que buscamos”, arrematou. À Tribuna,

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!