Quando o ano de 2018 iniciou para o Coritiba, o objetivo era bem claro: conquistar o acesso à elite do futebol brasileiro ao término da temporada. Porém, até o momento, o Coxa vem tendo dificuldades em campo para isto. É o sexto colocado e só passou quatro das 18 rodadas no G4 da Série B. E uma volta à Série A será fundamental, não só em termos de resultado, mas, principalmente, para os seus cofres, que estão enfrentando graves problemas financeiros.

Fracassar e permanecer longe da elite em 2019 significaria um desastre econômico no Alviverde. Isso porque o clube tem contrato com o Esporte Interativo para transmissão dos jogos na tevê fechada a partir do ano que vem. O acordo só é válido se o Coritiba estiver na Série A, caso ele não suba, o negócio será suspenso.

Segundo apurou a reportagem, esse cenário negativo impactaria em o Coxa deixar de embolsar R$ 10 milhões em valores garantidos, além da possibilidade de ganhar mais R$ 10 milhões em quantias que variam dependendo da audiência e da classificação na tabela. Essas cifras podem variar e até aumentar dependendo do número de equipes fechadas com o EI disputando o Brasileirão em 2019.

Confira a tabela e a classificação da Série B

A situação é semelhante aos rivais Atlético e Paraná Clube. Ambos também têm acordo com o EI, mas atualmente brigam contra o rebaixamento na Série A. Já os direitos de transmissão de tevê aberta ainda estão sendo negociados com a Rede Globo. O contrato se encerra neste ano e a partir de 2019 os valores serão renegociados.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!