O Coritiba entra hoje numa semana decisiva para o ano do centenário. Boa parte da equipe que defenderá o clube em 2009 será conhecida e o nome do novo técnico deve sair nos próximos dias. Hélio dos Anjos, Edu Coimbra e Ivo Wortmann são os mais cotados, mas o Coxa tem dificuldades para acertar com qualquer um deles.

Ontem, o Atlético-MG definiu a contratação de Emerson Leão, deixando o Cori com o posto de único time da Série A do Brasileiro ainda sem treinador para a próxima temporada.

A diretoria já percebeu que, se não trabalhar rápido, pode ficar sem opções de qualidade. “Queremos definir isso o quanto antes. Afinal, a preocupação é grande”, diz o presidente Jair Cirino dos Santos.

Hélio dos Anjos já recebeu uma proposta, mas o Cori terá que aguardar pelo resultado das eleições no Goiás, atual clube do treinador. Se a situação vencer o pleito, marcado para quinta-feira, Hélio segue no Serra Dourada. Como o atual presidente, Syd de Oliveira Reis, é considerado favorito, o Coxa não pode ficar na dependência de uma vitória improvável da oposição.

É o que pensa o presidente coxa-branca. “O Hélio é uma possibilidade, dentre outros que estamos conversando”, confirma Jair Cirino. Quem são os outros, o presidente, é claro, não revela. Ontem, os nomes de Ivo Wortmann e Edu Coimbra ganharam força nas “bolsas de apostas”.

Ivo teria tudo para ser considerado o favorito. Está treinando o Juventude, que disputa a segunda divisão do Brasileiro. Seu salário estaria abaixo dos padrões dos clubes da Série A e não haveria multa rescisória em seu contrato. Além disso, ele se encaixa no perfil procurado pelo Coxa e já teve uma boa passagem pelo clube, em 2001.

O problema é que o próprio Ivo descarta a possibilidade de trocar Caxias do Sul por Curitiba e nega qualquer negociação. “Só se houver alguém negociando em meu nome, porque eu não sei nada. Tenho um compromisso de palavra com o Juventude e já estamos trabalhando na montagem do time para o ano que vem”, garantiu ele à reportagem da Paraná-Online.

Edu Coimbra também já passou pelo Alto da Glória, onde foi campeão estadual em 1989. Seu nome foi especulado no final de 2007, quando Cirino assumiu a presidência.

Mas no caso de Edu, a dificuldade é financeira. O Coxa teria que rever seu patamar salarial para se aproximar do que ele ganharia no Bunyodkor, do Uzbequistão, ao lado do irmão Zico.

Jair Cirino não nega o interesse, mas acha improvável a contratação de Edu. “Não acredito. Nada contra o Edu, que já foi até campeão no Coritiba. Mas ele está no exterior, com outros projetos. Temos que nos focar em alternativas mais factíveis”, diz o presidente alviverde.

Elenco

Também nesta semana o Coritiba deve definir a situação da maioria dos nove jogadores que têm seus contratos se encerrando no final de dezembro. As negociações com o meia João Henrique e com o atacante Henrique Dias estariam bem encaminhadas.

As conversas com o volante Leandro Donizete, o zagueiro Maurício e o lateral-esquerdo Ricardinho são mais complicadas. Os volantes Veiga, Alê e Dirceu e o lateral-direito Marcos Tamandaré também negociam.