Fazia tempo que o ataque do Coritiba não iniciava tão mal uma temporada. Apesar de estar na quarta colocação na classificação do Campeonato Paranaense, o Coxa tem, ao lado de outras cinco equipes, o pior desempenho ofensivo do Estadual. Foram, até agora, apenas seis gols anotados em sete partidas e a preocupação do torcedor com a sequência da equipe neste ano só aumenta.

Curiosamente, o Coritiba, apesar de ter um aproveitamento ofensivo muito ruim, tem o artilheiro do Paranaense. O atacante Kléber já marcou quatro vezes no e lidera o posto de goleador do torneio. Além do Gladiador, somente mais um jogador do Verdão marcou na competição, o atacante Henrique Almeida, que retornou ao clube neste ano e já marcou duas vezes.

O setor ofensivo do time, aliás, foi o mais reforçado pela diretoria neste início de temporada. Além de contar com as permanências de Kléber, Neto Berola e Iago, foram contratados Filigrana, Rildo, Léo Santos e Henrique Almeida. Apesar de ter mais opções ofensivas, o Verdão segue penando e isso ficou bem visível no empate sem gols diante do J. Malucelli, no último sábado (11), no Couto Pereira.

A falta de eficiência no ataque pode ser explicada. O Coritiba, que perdeu os meias Juan e Raphael Veiga ao final da última temporada, segue com dificuldades no seu setor de criação. O time alviverde, comandado interinamente pelo técnico Pachequinho, encontrou no meia Anderson a peça que melhor se encaixou na função até agora. Por ali passaram também os meias Ruy, Thiago Lopes, Yan e Kady, mas nenhum deles agradou.

Se comparado o desempenho com as últimas dez temporadas, o torcedor alviverde tem mesmo com o que se preocupar. Nas primeiras sete rodadas do Campeonato Paranaense do ano passado, o Coxa já havia marcado 18 vezes, ou seja, três vezes mais do que marcou até agora no Estadual.

Em relação aos últimos dez anos, a marca atual só é melhor do que a de 2009. Nos primeiros sete jogos do Campeonato Paranaense daquela temporada, o time alviverde conseguiu marcar apenas cinco gols. As fragilidades foram visíveis desde o começo e, ao final do Estadual, do Verdão passou longe do título e amargou a terceira colocação do certame.

O Campeonato Paranaense deste ano ainda está no começo e, na quarta colocação, o Coritiba não teve ter dificuldades para se classificar. Mas a melhora e a evolução, sobretudo do setor ofensivo, precisa ser imediata. Diante do Jotinha, adversário qualificado e bem postado na defesa, o Coxa não teve a criatividade suficiente para vencer a retranca adversária e amargou mais um tropeço dentro de casa. As quartas de final começam em breve e, se não conseguir aumentar seu poder de fogo, certamente ficará mais um ano na fila.