A procura do Coritiba por um técnico para a próxima temporada pode estar chegando ao fim esta semana. E quem ganha pontos na corrida para ocupar a vaga que vai ficar aberta com a saída de Dorival Júnior é Paulo Silas, atual comandante do Avaí.

O treinador do time catarinense está apalavrado para continuar no comando, mas pessoas ligadas à direção do Azurra confirmam uma sondagem. Mesmo assim, o próprio profissional desmente qualquer contato e diz que pretende continuar na Ressacada em 2009. Além dele, Vágner Mancini, do Vitória, também está bem cotado nas bolsas de apostas.

“Houve uma sondagem”, revelou Luís Alberto de Oliveira, da LA Sports, que administra o futebol profissional do Avaí. No entanto, ele avisa que Silas não deverá sair do clube agora. “A renovação de contrato já foi feita e não demorou cinco minutos”, destacou o empresário.

Para ele, o treinador deverá dar continuidade ao trabalho feito esse ano, que levou o time catarinense à Série A após 29 anos. De qualquer forma, a informação de uma proposta do Alviverde pipocou ontem na imprensa de Florianópolis. E mais. Silas teria que dar uma resposta até hoje se aceitaria ou não o convite.

Mas o próprio Silas nega qualquer contato. “Não recebi nenhuma proposta”, disse, por telefone, de Campinas, onde estava de folga. Ele também reitera que está apalavrado para continuar na Ressacada, mas o vínculo não foi formalizado.

“Não assinei contrato ainda, mas dei minha palavra e estamos trabalhando no projeto para 2009”, apontou. Inclusive, ele diz que recusou propostas de outros clubes para deixar Santa Catarina. “Eles (direção do Avaí) foram corretos comigo, recebi propostas da Ponte Preta e do Paulista, mas preferi ficar”, garantiu Silas.

Por enquanto, a diretoria do Coritiba prefere manter a cautela e só anunciar a contratação do substituto de Júnior após o final do Brasileirão, mas as conversas seguem com alguns nomes.

Entre eles, está Vágner Mancini. Ele também negocia a renovação de contrato com o Vitória, mas recebeu uma nova sondagem da direção do Coxa e poderá abrir negociações.

Outros nomes parecem se afastar do Alto da Glória como Adílson Batista, que está sendo bancado em 2009 na Toca da Raposa pela diretoria do Cruzeiro, enquanto René Simões diz que não foi procurado.