A diretoria do Coritiba apresentou, em reunião com o conselho fiscal realizada na noite desta segunda-feira (27), no Couto Pereira, o relatório financeiro do clube referente ao primeiro trimestre de 2019. Houve uma queda considerável dos rendimentos do Coxa com relação ao mesmo período do ano passado e, para seguir com condições de manter seus compromissos até o final do ano, foi formada, ainda na temporada passada, uma comissão para buscar novas receitas.

Seja para buscar empréstimo financeiro ou novos patrocinadores para o Alviverde, essa comissão terá o objetivo de agregar recursos ao caixa do clube. Isso tudo para que a diretoria consiga manter seus compromissos e para que nenhum problema financeiro venha atrapalhar o desempenho do Verdão na disputa da Série B do Campeonato Brasileiro.

+ Leia também: Coxa ganha em qualidade com a dupla Rafinha e Rodrigão

Este é o grande objetivo do Coritiba neste ano. Todos os esforços serão concentrados para o time conseguir retornar à primeira divisão. Se isso acontecer, o Coxa voltará a ter um fluxo financeiro maior para conseguir pagar suas dívidas e manter suas contas em dia.

+ Mais na Tribuna: Coritiba ainda busca por um camisa 10

No relatório apresentado durante a reunião, foi mostrado um déficit em relação ao primeiro trimestre de 2018. Desde o final do ano passado, a dívida total subiu R$ 8 milhões nesses primeiros três meses de 2019. O clube, assim, teria saúde financeira para bancar suas despesas por mais três meses.

Resposta

O Coritiba, através da assessoria de imprensa, informou que o dívida apresentada ao conselho fiscal deve-se a ações trabalhistas de contratos anteriores a 2018 dos jogadores Amaral, Alecsandro e Juan. Já a iniciativa para captação de recursos é do ano passado, capitaneada pelo Conselho Consultivo e pretende contar com todos os conselheiros interessados.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!