Na partida de amanhã à noite, o interino Tcheco levará a campo um Coritiba com a sua cara. A primeira de suas convicções colocada em prática foi a alteração tática da equipe. Só que o fato de o Alviverde passar a atuar no 3-5-2, além ainda da presença do lateral-direito Victor Ferraz e do zagueiro Chico, que voltam ao time, virou mero detalhe. A alteração mais impactante passa pelo fator emocional do Coxa. Tcheco promete uma equipe com espírito vencedor ou, como ele mesmo define, com sangue nos olhos. ‘É uma coisa que vou ter que mudar (o espírito do time). Estou tentando fazer minha palestra já durante os treinamentos, porque domingo (amanhã) quero fazer algo especial antes do jogo para que a equipe realmente entre, como dizem os boleiros mais antigos, com sangue nos olhos. Esse é um dos meus principais desafios: fazer a equipe vibrar mais e ser contagiada com essa ocasião’, garantiu.

Na tarde de ontem o grupo alviverde realizou treinamento no estádio Alfredo Jaconi, do Juventude. Na atividade, Tcheco manteve a base de trabalho que já havia esboçado na Capital: com três zagueiros, marcação pegada na meia-cancha e saída de jogo em velocidade. O treinador tem ainda o treinamento de hoje antes de oficializar os titulares, mas a provável escalação para a partida de amanhã passa por Vanderlei; Luccas Claro, Leandro Almeida e Chico; Victor Ferraz, Willian, Júnior Urso, Alex e Carlinhos; Júlio César e Deivid. ‘Estou muito confiante. O semblante dos jogadores mudou de domingo até hoje. Em conversas individuais, eles estão entendendo o que estou querendo passar. Isso é muito importante. Aos poucos vamos fechando algumas brechas que estavam erradas e tentando mobilizar a equipe, que é o mais importante nesse momento’, afirma Tcheco.