Com o discurso de que nas 12 rodadas restantes cada jogo é uma decisão, o Coritiba terá que, com uma boa atuação em campo, trazer o torcedor para o seu lado no clássico diante do Londrina, nesta sexta-feira (14), às 19h15, no Couto Pereira. A torcida tem cobrado incessantemente o time e, segundo o técnico Tcheco, somente com um futebol convincente o Coxa conseguirá ter o estádio como seu aliado para voltar a vencer na Série B do Campeonato Brasileiro.

+ Leia mais: Coxa tem um dos piores desempenhos de sua história recente

“Costumo falar que quando entra em campo e mostra dedicação, que está querendo buscar, fazer o melhor que pode no jogo, o torcedor não vai achar ruim. Ele pode criticar em uma jogada que não foi feliz, mas desde que você mostre que está querendo, você vai trazer o torcedor dessa maneira”, apontou o treinador alviverde, que cobra mais personalidade do Verdão para conseguir dar a volta por cima na Série B e buscar o acesso.

+ Mais na Tribuna: Coritiba esquece números e pensa jogo a jogo na Série B

“Em um momento ou outro vai ter uma dificuldade em termos de qualidade. Temos que resgatar a autoestima e, automaticamente, você vai cobrar o próprio companheiro e as coisas vão se desenvolver melhor. O torcedor vai cobrar, mas vai vir apoiar no começo como sempre. Não encaixando, as cobranças vão aparecer, mas tem que ter personalidade para tentar as ações e as coisas aconteçam”, emendou.

Apesar de o Londrina estar atrás do Coritiba na classificação, Tcheco prevê um duelo complicado pela frente. O treinador afirmou que o Coxa tem que tomar a iniciativa, mas com os cuidados necessários, especialmente com o atacante Dagoberto, que é um dos goleadores da Série B, com 11 gols.

Confira a classificação completa da Série B

“É um time que, como nós, tem dificuldade quando joga fora. Mas é um time perigoso, do mesmo Estado e que já tem uma rivalidade. O Dagoberto é um dos artilheiros da Série B, é muito perigoso e quanto menos espaços der, melhor. O Londrina, como o Coritiba, vem melhorando defensivamente com essa comissão técnica. A gente vai encontrar dificuldades nas transições, mas é saber e controlar os riscos e as dificuldades que possam existir”, concluiu o comandante alviverde.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!