Uma partida agitada e uma estreia positiva. Foi esse o resumo do primeiro jogo do Coritiba no Campeonato Brasileiro. Com direito a pênalti não marcado, três lesões, dois gols de falta e até frango do goleiro, o Coxa aplicou 4×1 sobre o Atlético-GO nesta segunda (15), no Couto Pereira, começando com o pé direito – e também com o pé esquerdo de Tomas, que fez os dois de falta, coisa que há muito tempo não se via pelos lados do Alto da Glória.

Veja como foi o jogo no nosso Tempo Real!

O técnico Pachequinho – fazendo seu primeiro jogo efetivado no cargo – preferiu mexer o mínimo possível. E já era bastante – Rodrigo Ramos estava machucado, Dodô estava na lateral-direita; Iago também estava no DM, Neto Berola era o titular; e Juninho tinha sido negociado com o Palmeiras e Walisson Maia voltava ao time. Assim, nenhum dos contratados foi escalado.

O Coxa manteve a postura agressiva das últimas partidas e tentou dominar desde o início. Poderia facilitar a própria vida se Matheus Galdezani acertasse o gol logo a dois minutos, quando apareceu livre na meia-lua. Kléber se desesperou, mas o meia chutou e errou. Galdezani exigiu uma defesa de Klever logo depois numa cobrança forte de falta. O Dragão não conseguia chegar. Walter estava isolado e assustadoramente fora de forma.

Veja a tabela e a classificação do Campeonato Brasileiro!

Mas era só ele quem poderia oferecer perigo. Por incrível que pareça, W18 cobrou escanteio e a bola sobrou para Everaldo na pequena área, mas o jogador goiano mandou por cima. A partida se equilibrou, e se de um lado Henrique Almeida quase marcou, na jogada seguinte Walterson obrigou Wilson a fazer uma defesaça. E com 17 minutos, uma má notícia: Anderson, com problemas na coxa, pediu para sair. Tomas seria o primeiro estreante da noite.

Aos 22, o Coritiba foi prejudicado. Kléber ganhou a jogada e Ricardo Silva cortou com o braço. O árbitro Luiz César de Oliveira Magalhães não viu e não marcou o pênalti. Mas não demorou muito para o gol sair. Aos 31, Neto Berola encontrou Henrique Almeida, que mandou entre as pernas de Klever, abrindo o placar. Quatro minutos mais tarde, Neto Berola arriscou e Klever aceitou. Coxa 2×0. Antes do primeiro tempo acabar, o Atlético-GO também pôde reclamar, porque Everaldo fez um gol legal anulado por impedimento.

O início do segundo tempo foi de pressão do Dragão e de outra notícia ruim – foi Alan Santos, com dores no joelho, quem pediu para sair. Jonas entrou no lugar do camisa 5. Foi o momento mais difícil para o Coxa, com Wilson tendo que fazer três defesas, uma delas muito difícil, numa cobrança de falta de (claro) Walter. E com 11 minutos de jogo foi Neto Berola quem sentiu a coxa, e Getterson foi chamado para estrear.

E no momento em que o Coritiba reequilibrou o jogo, o Atlético-GO entrou no jogo. E foi com ele. Aos 17, Walter foi lançado e de primeira encobriu Wilson. Mas a recuperação foi rápida e com um belo gol de falta de Tomas. Ele acertou o ângulo aos 22 minutos. E para fechar, Tomas fez outro de falta, de longe, de curva, enganando Klever. Vitória consolidada, um início pra lá de positivo do Coxa.

Ficha técnica

BRASILEIRÃO
1º Turno – 1ª Rodada

CORITIBA 4×1 ATLÉTICO-GO

Coritiba
Wilson; Dodô, Walisson Maia, Werley e William Matheus; Alan Santos (Jonas), Matheus Galdezani e Anderson (Tomas); Neto Berola (Getterson), Henrique Almeida e Kléber.
Técnico: Pachequinho

Atlético-GO
Kléver; Eduardo, Roger Carvalho, Ricardo Silva e Bruno Pacheco; Marcão, Igor (Andrigo), Everaldo, Jorginho (André Castro) e Walterson (Júnior Viçosa); Walter.
Técnico: Marcelo Cabo

Local: Couto Pereira
Árbitro: Luiz César de Oliveira Magalhães (CE)
Assistentes: Nailton Junior de Sousa Oliveira (CE) e Marcione Mardonio da Silva Ribeiro (CE)
Gols: Henrique Almeida 31 e Neto Berola 35 do 1º; Walter 17, Tomas 20 e 25 do 2º
Cartões amarelos: Alan Santos (CFC); Marcão (ACG)
Cartões vermelhos:
Renda: R$ 183.330,00
Público pagante: 10.631
Público total: 11.173