A chegada do técnico Jorginho para comandar o Coritiba na sequência da Série B do Campeonato Brasileiro trouxe de volta um velho conhecido do clube. O auxiliar técnico Luiz Fernando Iubel, de apenas 30 anos, é natural de Curitiba, torcedor do Coxa e retorna agora depois de passagens por Bahia, Ceará, Vasco e Ponte Preta. Estudioso do futebol com vários cursos no exterior, Iubel passou por duas áreas diferentes no time coxa-branca antes da sua saída, em 2014.

+ Time: Coxa pode ter novidades contra o América-MG

Luiz Fernando Iubel primeiro trabalhou na área de marketing do Coritiba. Foi responsável pelo projeto social “Coritiba Retribui”. Mas ele queria mais. Nunca escondeu seu sonho de trabalhar no campo, diretamente com o futebol. Então, fez parte da implantação do projeto de análise de desempenho do Coxa.

Na época, o técnico Marquinhos Santos gostou do trabalho de Iubel e, quando foi contratado pelo Bahia, não pensou duas vezes antes de indicar o profissional para o Tricolor de Aço. E foi na equipe de Salvador que o trabalho dele ganhou destaque. Ele criou do zero todo o departamento de análise de desempenho e também passou a ser auxiliar técnico da comissão permanente do clube baiano.

+ Desafios: Novo técnico quer acabar com oscilação alviverde

Ficou três anos no Bahia. Além de auxiliar, foi também técnico das categorias de base. Era o seu sonho tornando-se realidade. Na bagagem, diversos cursos importantes feitos. Entre eles, o mestrado em coaching de futebol de alto desempenho na Universidade de Lisboa.

E foi no Bahia, em 2017, que Luiz Fernando Iubel conheceu o técnico Jorginho. A parceria iniciada naquele momento ainda dura e o profissional está tendo agora a chance de retornar ao Coritiba. O treinador gostou do profissional e o levou para trabalhar no Vasco, no Ceará e por último na Ponte Preta.

Confira a classificação atualizada da Série B!

Na Série B deste ano, pela Macaca, foi o último trabalho junto da dupla. Na imprensa de Campinas, Luiz Fernando Iubel é considerado o cara que cuida da parte tática, das formações e da estrutura da equipe em campo, enquanto Jorginho é o responsável pelo vestiário. Foi, na verdade, o casamento perfeito e ambos terão agora o desafio de levar o Coritiba de volta para a primeira divisão do ano que vem.

Leia mais

+ Deputado quer acabar com jogos na ‘calada da noite’
+ Tcheco é contratado como técnico do Rio Branco
+ Conheça o estilo de trabalho de Jorginho
+ Torcedores fizeram protesto contra Samir Namur e Rodrigo Pastana