O empate em 1×1 colhido diante do Boa Esporte, no último sábado (19), em Varginha, serviu para o Coritiba ficar próximo do G4, mas, em campo, mostrou ainda que falta muito para o clube ser, de fato, um dos candidatos ao acesso. Diante de mais uma apresentação ruim, agora diante do lanterna da Série B, alguns torcedores alviverdes foram cobrar os jogadores e a comissão técnica no hotel em que a equipe ficou hospedada no interior de Minas Gerais. No entanto, essa cobrança foi encarada como normal pelo time coxa-branca.

Segundo o atacante Bruno Moraes, autor do gol de empate do Coritiba diante do Boa Esporte, a cobrança maior sobre o elenco é interna. O centroavante coxa-branca frisou que a Série B ainda está no começo e, mesmo ainda oscilando, o clube está ocupando uma boa posição (6° colocado a 1 pontos do 4° colocado).

“A gente se cobra bastante. Ninguém entra em campo querendo errar ou querendo fazer um mal jogo. Todos entram para dar o melhor, mas as vezes não acontece. A gente é profissional, é movido a cobrança interna e todos sabem disso. O campeonato teve seis partidas ainda. Claro que a gente queria estar em uma colocação melhor, mas não é ruim. Que sirva de lição para, no próximo jogo, a gente fazer melhor”, frisou o centroavante coxa-branca.

Confira a tabela e a classificação da Série B!

Independentemente desse clima de cobrança, o Coritiba precisa, agora, manter o aproveitamento de 100% que tem no Couto Pereira para, enfim, entrar no G4 da Série B do Campeonato Brasileiro. O adversário será o Vila Nova, terceiro colocado com 13 pontos e dois somente a menos que o Coxa. Por isso, o zagueiro Geovane espera que o torcedor alviverde apoie a equipe durante os 90 minutos.

“O torcedor tem o direito de cobrar, mas sexta-feira é um jogo importante para nós, um jogo de seis pontos. Então, a gente pede o apoio da torcida, que vai ser fundamental para a gente conseguir essa vitória no Couto Pereira”, finalizou o defensor coxa-branca.