O rendimento do Coritiba na noite de ontem contra o Prudentópolis, e que foi fundamental para o empate em 2×2, não foi bem aceito pelos presentes no Couto Pereira. Além das vaias que ecoaram pelo estádio após o término da partida, os próprios jogadores reconheceram que não se encontraram em campo. O meia Alex, que sofreu com a forte marcação adversária, classificou a má jornada como uma noite ruim, e consequente igualdade no marcador como um achado. “Uma noite ruim. Não nos achamos na marcação, na criação, e o empate foi um achado. Realmente a gente errou bastante, mas não tem o que lamentar, por que domingo (contra o Londrina, no estádio do Café) tem mais”, analisou o jogador.

Zaga

Entre as diversas falhas apresentadas pelo Alviverde, o sistema defensivo foi o que mais sofreu com as investidas da equipe do interior do Estado. Além da fragilidade apresentada pela dupla de zagueiros Luccas Claro e Chico, e cuja participação foi determinante para os dois gols sofridos, a falha de posicionamento da equipe por muito pouco não custou a derrota. Luccas Claro reconhece os erros, mas ressalta que o empate, diante das circunstâncias, não pode ser considerado de todo ruim. “A bola ta chegando, e a gente tem que tentar não deixar que ela chegue. Paciência. O empate não é de todo ruim assim, nosso objetivo é classificar em primeiro, e os erros que tivemos já não podem acontecer mais. Agora é entrar forte depois do jogo contra o Londrina para buscar as vantagens para o mata-mata e o título”, afirmou o defensor, após a partida.