Pela primeira vez na história do Campeonato Brasileiro três times que foram campeões da competição podem ser rebaixados juntos para a Série B. A possibilidade, embora remota, não pode ser descartada, principalmente pelo pífio desempenho daqueles que, um dia, já levantaram o tão sonhado troféu.

No momento, apenas o Vasco, entre os campeões, está na zona do rebaixamento, com 32 pontos, mas a concorrência por um lugar ao lado do clube carioca é grande. Coritiba (34), Fluminense (35), Bahia (36), Corinthians (37) e São Paulo (37) são outros que, se não se cuidarem, podem fazer companhia aos cruzmaltinos.

A tendência se confirma ainda mais se levar em consideração apenas o segundo turno do Brasileirão. Após dez partidas, entre os quatro últimos colocados estão três campeões: Vasco, Corinthians e Coxa. Apenas o Náutico, já virtual rebaixado, é o intruso. No entanto, para que a queda de três campeões aconteça, será preciso que a Ponte Preta e o Criciúma façam campanhas de recuperação. O Tigre, com 32 pontos, é o primeiro que pode deixar a zona da degola – inclusive na próxima rodada -, mas vem oscilando na competição. Já a situação da Macaca é mais delicada. Embora seja o 10.º colocado no returno, o time de Campinas soma apenas 29 pontos, cinco atrás do Alviverde, e conquistou apenas duas vitórias nos últimos cinco jogos.

Até hoje, na era dos pontos corridos, em quatro ocasiões aconteceu de dois ex-campeões brasileiros serem rebaixados – contando com o Sport Recife como campeão em 1987. Em 2004, Grêmio e Guarani caíram. No ano seguinte, foi a vez de Atlético-MG e Coritiba. Em 2009, o Coxa repetiu a façanha, ao lado do Sport, que na temporada passada teve como companheiro o Palmeiras. O time paulista, aliás, já havia caído com outro campeão. Em 2002, último ano antes dos pontos corridos serem adotados, a equipe foi rebaixada pela primeira vez, ao lado do Botafogo.