Prestes a dar início ao segundo turno do Brasileirão, o Coritiba precisará escrever uma história diferente na segunda metade da disputa. O primeiro turno foi marcado pela presença constante na zona de rebaixamento e a instabilidade nos bastidores do clube, com a demissão de dois técnicos e a procura pelo terceiro. Mesmo com todos os problemas, o time conseguiu ter destaques individuais.

O Coxa terminou o primeiro turno na 17ª posição, com 19 pontos somados em 19 jogos. Com apenas cinco vitórias na primeira etapa, além de quatro empates e dez derrotas, o Alviverde teve presença cativa na área de degola.

+ Confira a classificação completa do Brasileirão!

A equipe ficou de fora da ZR apenas ao final de três rodadas (sexta, sétima e 11ª), mas ainda assim em posições muito próximas.

Trocas constantes

Os bastidores do clube foram agitados nos últimos meses. O ano do Coritiba começou com o comando de Eduardo Barroca. O conceito do então técnico era apresentar um estilo de jogo propositivo. A falta de resultados pesou e ele foi demitido ao final da quarta partida, após quatro derrotas. Com ele, também foi desligado Rodrigo Pastana, diretor de futebol. O substituto foi Paulo Pelaipe.

Na sequência, veio Jorginho, treinador da reta final do acesso em 2019 e conhecido por montar equipes mais defensivas. Os resultados não vieram e o comandante foi desligado após 13 jogos, com três vitórias, quatro empates e seis derrotas.

Jorginho foi contratado e demitido ao longo do primeiro turno. Foto: Albari Rosa/Foto Digital/Tribuna do Paraná

Depois de muitas especulações e negativas de profissionais que recusaram o cargo, a diretoria fechou com Rodrigo Santana, que estreará justamente no primeiro jogo do returno, diante do Internacional, no domingo (8), em Porto Alegre.

Destaques

Porém, mesmo com todas as situações, alguns jogadores conseguiram se destacar. É o caso do goleiro Wilson, com importantes atuações, como na vitória por 1×0 em cima do Vasco, na 11ª rodada, com três grandes defesas que impediram uma reação dos cariocas.

O zagueiro Sabino também mostrou ser fundamental na equipe, com três gols marcados, todos eles em cobranças de pênalti, garantindo pontos importantes, como no empate em 3×3 com o Goiás e nas vitórias sobre Red Bull Bragantino e Sport.

Com seis gols marcados, Robson é o artilheiro e destaque do Coritiba até aqui no Brasileirão. Foto: Albari Rosa/Foto Digital/Tribuna do Paraná

Outros atleta que se mostraram importantes no grupo foram o meia Giovanni Augusto, com dois gols e três assistências, e o atacante Robson, artilheiro do time com seis gols e uma assistência.

+ Mais do Coxa:

+ Rodrigo Santana explica contas para salvar o Coritiba da Série B
+ Samir apresenta novo técnico do Coritiba sabendo que escolha pode decidir eleição
+ Pachequinho garante que não pensou em assumir o Coritiba


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?