Ficou mais difícil a missão do Coritiba de conquistar uma das vagas na Copa Sul-Americana do ano que vem depois da derrota sofrida para o Vitória por 1×0, na última segunda-feira (28), no Couto Pereira. Não dependendo mais das suas forças para conseguir disputar a competição internacional do ano que vem, o clube, para a última rodada do Brasileirão, diante da Ponte Preta, em Campinas, pode ir com uma equipe mista para a despedida da competição.

Apesar de toda a comoção que tomou conta do futebol mundial, o Coritiba não confirma oficialmente, mas fez uma consulta informal na Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para que o duelo diante da Ponte Preta fosse antecipado. Este também seria um desejo da Macaca, mas que ainda depende de um aval da entidade máxima do futebol brasileiro para uma possível antecipação do confronto.

Independentemente de fazer o pedido e não ser atendido, o Coxa entrará em campo com um time misto. O Verdão, inclusive, vai liberar alguns jogadores para o período de férias antes dessa última partida.

O clube pretendia iniciar a pré-temporada de 2017 no dia 4 de janeiro, respeitando assim os 30 dias de férias dos jogadores. Com o adiamento da última rodada do Campeonato Brasileiro, a diretoria confirmou que deverá iniciar os trabalhos do ano que vem uma semana depois, ou seja, no dia 11 de janeiro, exatamente um mês depois do término da competição nacional.

Com a renovação do contrato do técnico Paulo César Carpegiani confirmada na semana passada, o duelo contra a Ponte Preta, em Campinas, pode ser uma boa oportunidade para o treinador observar atletas pouco aproveitados nesta temporada. O atacante Evandro seria um desses jogadores, mas no duelo contra o Vitória, o atleta acabou sofrendo uma fratura no pé direito e está vetado.

Além de o Coritiba ainda lutar por uma vaga na Copa Sul-Americana do ano que vem, a partida terá um peso maior para o atacante Kléber. O Gladiador, que já marcou 23 gols na temporada de 2016 e é um dos principais goleadores do futebol brasileiro, ainda busca bater a sua marca pessoal e, quem sabe, alcançar o atacante Robinho, do Atlético-MG, que já fez 25 gols neste ano e é o principal artilheiro do Brasil em 2016.

Apesar de ter ficado mais difícil depois do revés sofrido para o Vitória, o Coritiba ainda luta para conquistar uma vaga na Copa Sul-Americana. Para isso, o time coxa-branca terá que vencer a Ponte Preta e torcer por um tropeço do Cruzeiro diante do Corinthians, em duelo que será realizado no Mineirão, em Belo Horizonte.