A diretoria do Coritiba ainda não confirma oficialmente, mas o nome escolhido para ser o homem-forte do futebol é o de Valdir Barbosa, que trabalhou por 17 anos no Cruzeiro e confirmou no domingo seu desligamento do clube mineiro e o acerto com o Coxa. Barbosa deve chegar ainda nesta semana a Curitiba para assinar contrato.

“Estou anunciando minha saída do Cruzeiro após 17 anos e meio de trabalho. O coração fica partido. A partir de agora prosseguirei no Coritiba. Tive uma proposta de trabalho bacana, um projeto muito bom que o presidente (Rogério Bacellar) está planejando. Ele me convidou com vantagens absolutas para que eu pudesse me transferir”, anunciou Barbosa. “Há muito tempo eu venho pensando em mudar de ares e acho que agora é o momento”, completa.

No Coxa, Barbosa reencontrará o técnico Ney Franco, com quem já trabalhou no próprio Cruzeiro. O treinador trabalhou durante onze anos na base do clube mineiro, antes de seguir carreira como técnico profissional.

O último gerente de futebol do Coritiba foi Anderson Barros, que deixou o clube em 2014. Desde então, até julho de 2015 o responsável por tocar o futebol profissional alviverde vinha sendo o vice-presidente Ernesto Pedroso, que renunciou.

Overdose de Grêmio! Leia mais na coluna do Massa!

Após a saída de Pedroso, em julho, o Coritiba chegou a fazer uma proposta para o ex-jogador Alex assumir a gerência de futebol, mas recebeu um ‘não’ do craque. Além dele, o clube sondou Gustavo Vieira, ex-diretor do São Paulo e filho do ex-jogador Sócrates.

Barbosa, porém, terá poderes limitados no clube. “Queremos alguém que não interfira na contratação de atletas. Ele pode palpitar, é claro, mas não pode trazer jogador. No passado, em vez de sermos reféns de empresários, ficamos reféns do diretor e seus preferidos”, comentou Bacelar, no início de agosto.

O Coxa conta ainda em seu departamento futebolístico com o superintendente André Mazucco e com o gerente Maurício Andrade, substituo do ex-CEO João Paulo Medina.

Paraná Online no Facebook