Salários atrasados e cumprindo tabela. Assim chega o Vitória na última rodada da Série B para enfrentar o Coritiba, neste sábado (30), às 16h30, no Barradão. O rubro-negro baiano fez uma competição ruim, figurando na zona de rebaixamento até a 26ª rodada. Mas com a chegada do técnico Geninho reagiu e conseguiu escapar da queda para a Série C.

O elenco está sem receber os pagamentos há dois meses e trata o jogo contra o Coxa como uma despedida sem graça da temporada em um misto de alívio com decepção. Por isso, o público deve ser o mesmo que o Vitória costuma ter na competição, onde teve média de sete mil pessoas por partida.

“A torcida está muito chateada, porque é um time que disputou boa parte da sua história a Série A. Foram quatro técnicos na temporada, muitas trocas de jogadores. O Vitória foi eliminado na primeira fase do Estadual, caiu para o Fortaleza na Copa do Nordeste sendo goleado, perdeu para o Moto Club na Copa do Brasil. Mas existia um temor muito grande que chegasse nesse jogo podendo ser rebaixado. Por isso a torcida vê como um alívio chegar sem riscos nesta partida”, explicou o jornalista Marcos Valença, setorista do Vitória na rádio Sociedade.

O time baiano concentra uma legião de ex-atleticanos. Além do técnico Geninho, ídolo do rival coxa-branca, passaram pelo Furacão o lateral-esquerdo Thiago Carleto (que trocou o Coritiba pelo Athletico), além do zagueiro Zé Ivaldo e do meia Felipe Gedoz (ambos emprestados pelo Rubro-Negro). Até o presidente, Paulo Carneiro, já foi diretor de futebol atleticano.

+ Confira a classificação completa da Série B!

Quem não joga é a dupla de volantes, por conta de suspensão. Lucas Cândido, emprestado pelo Atlético-MG, já retornou ao Galo, enquanto Léo Gomes foi liberado para fechar contrato com o Athletico. Outra dúvida que paira sobre o Vitória é a permanência de Geninho. O treinador tem uma reunião na segunda-feira (2) para definir se renova o contrato ou não.

Felipe Gedoz é outro ex-Athletico que estará em campo. Foto: Pietro Carpi/EC Vitória
Felipe Gedoz é outro ex-Athletico que estará em campo. Foto: Pietro Carpi/EC Vitória

“É claro que é difícil trabalhar com os salários atrasados. Mas o grupo está mais leve após escapar do rebaixamento. Vou escalar o que tenho de melhor, mas temos alguns desfalques naturais”, explicou ele.

O provável Vitória terá Martin Rodriguez; Van, Everton Sena, Ramon e Thiago Carleto; Baraka, Rodrigo Andrade e Felipe Gedoz; Eron, Felipe Garcia e Anselmo Ramon.