Enquanto alguns jogadores acumulam rodagem em clássicos, o volante Marcos Paulo começa a ganhar experiência em confrontos contra rivais. Depois de encarar o Paraná Clube, o garoto de apenas 20 anos enfrenta pela primeira vez o Atlético e não esconde o que está sentindo nas véspera da partida.

“Dá aquele friozinho na barriga, a gente já começou a pensar no jogo depois que terminou a partida contra o Nacional. Já deitamos pensando no clássico e dá sim um friozinho na barriga, mas espero chegar e fazer uma grande partida”, revela o jogador alviverde.

No entanto, ele não vê a hora de enfrentar o Furacão. “O sonho do jogador é estar nesse momento, sentir esse momento, mas tem o lado bom quando você vai bem e tem o lado ruim quando você vai mal. Espero que esteja no meu lado bom e que vá bem nesse jogo”, avalia Marcos Paulo.

Por isso, ele já conversou com o zagueiro Jeci sobre o Atletiba. “Ele falou para mim que é bom jogar, que é bom ganhar um clássico desse e se a gente ganhar terminamos em primeiro. Então vamos lá e vamos fazer um bom clássico”, projetou o volante.

E qual a receita, Marcos Paulo? “Acho que a gente deve jogar normalmente, é clássico, eu sei, a gente respeita muito, mas a nossa equipe tem que jogar normal. Não pode ir para marcar e não atacar muito eles. Temos que jogar normal, atacar e marcar na mesma medida”, pondera. Apoio, além do de Jeci, não vai faltar e o goleiro Edson Bastos também dá aquela força.

“Nós sempre conversamos com os mais jovens para passar tranquilidade. Ele é um menino tranquilo e sempre procuramos passar algumas dicas para que ele possa entrar tranquilo no jogo”, garante o arqueiro.

Já o técnico Ney Franco leva em consideração a experiência acumulada também nas categorias de base. “Os jogadores já estão acostumados a fazer clássico desde o infantil, juniores. Nos cabe, como treinador, sempre colocar em campo uma equipe equilibrada tecnicamente e taticamente a equipe bem posicionada porque emocionalmente os jogadores que estão aqui já estão acostumados com o clássico”, finaliza o treinador. Marcos Paulo, por sinal, foi campeão sub-20 no ano passado contra o Atlético e na Baixada.