Marcado por sua regularidade em campo, especialmente no ano passado, o lateral-esquerdo William Matheus está devendo em 2018. O camisa 66 do Coritiba sabe disso e, depois de cumprir suspensão na derrota sofrida para o Atlético-GO, no último sábado (18), fora de casa, espera retomar seu melhor momento na equipe, agora sob o comando do técnico Tcheco, diante do Criciúma, nesta terça-feira (21), às 19h15, no Heriberto Hülse.

“Eu tenho plena consciência disso. Estou trabalhando para melhorar também e espero voltar a jogar do jeito que a torcida estava acostumada e tem cobrado. Isso, na verdade, é supernormal. Se não está rendendo o que pode, você mesmo tem que se cobrar e aceitar as cobranças. Vejo pelo lado positivo. Se estão me cobrando é porque esperam algo bom de mim”, afirmou ele.

Por conta da suspensão do jogador, da lesão do meia Chiquinho, que estava atuando improvisado no setor, e com Abner oscilando muito neste retorno ao Coxa,Tcheco precisou improvisar diante do Atlético-GO. O zagueiro Alex Alves foi titular, mas pouco produziu, especialmente no aspecto ofensivo.

Novamente à disposição, William Matheus afirmou que está pronto para ajudar o Alviverde. “Estou bem. Estava treinando nesses dias em Curitiba. Me sinto bem, estou à disposição e espero ajudar no próximo jogo”, emendou.

Confira a classificação completa da Série B

A volta do lateral-esquerdo não será a única mudança no Coritiba para enfrentar o Criciúma. Com as entradas do volante Simião e do meia Carlos Eduardo nas vagas de Alisson Farias e Jonatas Belusso, o treinador do Verd]ap mudou, inclusive, o esquema da equipe. Para o camisa 66, nada que altere sua forma de atuar diante do Tigre.

“Em nenhum momento ele prendeu ou disse para subir toda hora. Ele pede para ter a consciência da marcação, mas também para atacar. É claro que não vamos deixar desguarnecido através”, finalizou o atleta.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!