O Coritiba vendeu o jovem lateral-direito Yan Couto, 17 anos, para o Manchester City, da Inglaterra, por 6 milhões de euros, cerca de R$ 28,5 milhões na cotação do início de fevereiro deste ano.

Caso bata metas no clube inglês, como partidas disputadas como titular no Campeonato Inglês e Liga dos Campeões, o atleta, que irá para o novo clube em julho, pode render outros 6 milhões de euros ao Coxa. Ou seja, sua transferência, no futuro, pode bater R$ 56,9 milhões.

Considerando somente os 6 milhões de euros iniciais desembolsados pelo City, listamos as transferência mais caras da história do Coxa. Para a comparação, atualizamos as transferências do lateral-direito Rafinha, do zagueiro Miranda e do lateral-esquerdo Adriano, todas em 2005, em valores corrigidos pela inflação (IPCA).

E a nova joia alviverde aparece em segundo lugar na lista, atrás apenas de Rafinha.
O atual jogador do Flamengo foi vendido em agosto de 2005 por 5 milhões de euros para o Schalke 04, da Alemanha. Na cotação da época, o Coritiba recebeu R$ 15 milhões. Em valores corrigidos em fevereiro de 2020, o valor salta para R$ 33,9 milhões.

Já Adriano, que hohe veste as cores do rival Athletico, foi vendido ao Sevilla, da Espanha, em janeiro de 2005, por 2,5 milhões de euros, cerca de R$ 9 milhões na época. Em valores corrigidos em fevereiro de 2020, o montante vale R$ 20,7 milhões.

Por fim, fecha a lista Miranda. No Jiangsu Suning, da China, o defensor foi vendido em julho de 2005 por 2 milhões de euros, cerca de R$ 6 milhões na época, ao Sochaux, da França. Em valores corrigidos, a transação valeria R$ 13,6 milhões.

+ Mais do Coxa:

+ Tabela do Brasileirão é divulgada e Coritiba estreia contra o Inter
+ Coritiba não terá William Matheus e Sassá contra o Toledo