A derrota e o mau futebol apresentado na estreia da Copa das Confederações, diante da Itália, no último domingo, deflagraram a crise que vem assolando a seleção mexicana nos últimos tempos. A equipe vem sendo muito criticada pelos maus resultados recentes e a pressão cai sobre o técnico José Manuel de la Torre. Os próprios jogadores admitem a má fase, mas afirmam apoio ao treinador.

“Sabemos que devemos remediar esta situação, buscar a vitória e, a partir daí, as dúvidas vão acabando. Está claro que eles (os treinadores) permanecem nos cargos por causa dos resultados e nós estamos aqui para respaldá-lo”, declarou o goleiro Corona.

O comentário do goleiro vem em um momento em que De la Torre tem sido questionado até por alguns nomes do elenco, como o zagueiro Carlos Salcido, que reclamou publicamente do esquema tático da seleção. “Estamos unidos. Claro que ninguém se conforma com os resultados, temos que respeitar o que cada um pensa, mas o que temos claro é que esse é um compromisso que teremos que resolver coletivamente”, disse Corona.

Em busca da recuperação, o México enfrenta o Brasil nesta quarta-feira, às 16 horas, em Fortaleza, e promete uma nova postura em campo. “Temos claro que precisa haver uma nova proposta futebolística diante do Brasil, não podemos dar a bola para eles, precisamos manter a posse”, comentou o goleiro.