Emerson Iser Bem, atleta
paranaense na prova de Santos.

Sete mil corredores, entre eles os melhores do Brasil, competem neste domingo, em Santos, nos 10 km Tribuna FM. Além da premiação recorde de R$ 44 mil, sendo R$ 6 mil para os vencedores do masculino e feminino, a prova tem como grande atrativo ser a mais rápida do Brasil na distância, estimulando os atletas de elite a buscarem as melhores marcas da temporada. Em 2002, por exemplo, as quatro primeiras colocações no ranking da Confederação Brasileira de Atletismo nos 10 km foram estabelecidos na disputa santista.

Entre os nomes de destaque já confirmados estão Marilson Gomes, que garantiu índice para os Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo, foi o vice-campeão da São Silvestre em 2002 e terminou a temporada passada como o n.º 1 do ranking brasileiro na meia maratona, 10 milhas e 15 km; Genilson Júnior da Silva, que acaba de vencer a Maratona de São Paulo; Valdenor Pereira dos Santos, campeão em Santos em 98, vice no ano passado e n.º 1 do ranking brasileiro na distância em 2001 e 2002, e Emerson Iser Bem, último brasileiro a vencer a São Silvestre, em 97.

Também Elenilson da Silva, medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Winnipeg nos 10 mil metros e duas vezes vice dos 10 km Tribuna FM (2000 e 2001); o uruguaio Nestor Garcia, campeão em 99; Frank Caldeira, medalha de prata nos Jogos Sul-Americanos de 2002 nos 10 mil metros, e Rômulo Wagner, vice na Maratona de São Paulo e campeão dos 10 km do Brasil em 2002.

Pretinha é a favorita

Na disputa feminina, a lista também é muito forte e o grande nome é Ednalva Laureano, a Pretinha, atual campeã em Santos e apontada como a corredora de rua mais veloz do País. Quem também merece destaque é Marizete Paula Rezende, atual campeã da São Silvestre e vice na Maratona de São Paulo, além de ter vencido em 2001 nada menos que cinco maratonas seguidas.

Outras corredoras de ponta são Márcia Narloch, bicampeã das maratonas de São Paulo e de Porto Alegre e já classificada para representar o Brasil nos Jogos Pan-Americanos, com a segunda melhor marca brasileira de todos os tempos; Maria do Carmo Arruda Guimarães, que teve um desempenho sensacional na vitória da Maratona de São Paulo; Cleuza Maria Irineu, bicampeã da Volta da Pampulha, e Rosângela Faria, campeã da Meia Maratona Corpore e 3.ª colocada na Maratona de São Paulo.

Estrangeiros dominam

A competição tem sido marcada por um alto índice técnico. Nos últimos quatro anos, as vitórias no masculino ficaram com corredores estrangeiros. Em 99, o uruguaio Nestor Garcia foi o mais rápido e nas três edições seguintes o dono da festa foi o angolano João N?Tyamba. Entre as mulheres, o maior nome da prova até hoje é da equatoriana Martha Tenório, bicampeã em 98 e 99 e dona do recorde da prova, com 32m57s.