Os organizadores dos Jogos Olímpicos de 2012, que serão realizados em Londres, anunciaram que as obras e os projetos para a disputa da competição estão dentro da programação prevista, apesar do corte de 27 milhões de libras (cerca de US$ 41 milhões) no orçamento da Olimpíada, imposto pelo governo inglês.

A Autoridade para a Realização da Olimpíada (ODA, na sigla em inglês) informou que o custo total para disputa dos Jogos em Londres hoje é de 9,268 bilhões de libras (cerca de US$ 14 bilhões).

A coalizão do governo britânico ordenou os cortes como parte de suas medidas para reduzir o déficit do orçamento nacional.

Para justificar o corte que totalizou 27 milhões de libras no orçamento, a ODA informou que economizou 13 milhões em obras de segurança, 11 milhões em gastos com estruturas de transmissão e centro de mídia, além de 3 milhões que seriam investidos em mudanças na arena de basquete e no velódromo da Olimpíada de 2012.