Sorteada para o grupo considerado o mais difícil da Copa do Mundo, a Costa Rica garante estar empolgada com a possibilidade de enfrentar as seleções de Uruguai, Itália e Inglaterra, três das mais tradicionais equipes do mundo e que já venceram o torneio. “Sabemos que vamos enfrentar três equipes grandes e eles estão motivados, com muita vontade. Senti esse desejo de competir. Adoro perceber essa postura de ‘queremos competir com os grandes’. Isso me encanta”, disse o técnico Jorge Luis Pinto.

O técnico colombiano aponta que a seleção costarriquenha conta com jogadores que possuem experiência internacional, como o meia Bryan Ruiz, do PSV, O goleiro Keylor Navas, do Levante da Espanha, o meia Joel Campbell, que joga pelo também espanhol Real Bétis.

“Esta nova geração não é tão madura, mas tem mais formação competitiva. O que quero dizer com isso? Estão jogando mais no mundo internacional. Temos jogadores na Noruega, Suécia, Dinamarca, em ligas maiores e isso contribui para o desenvolvimento deles”, explicou.

Após o sorteio da Copa do Mundo, a seleção da Costa Rica já disputou dois amistosos e ainda realizará outros três, antes da chegada ao Brasil, marcada para o dia 9 de junho. No País, a equipe vai ficar hospedada em Santos. Jorge Luis Pinto detalhou a programação da sua equipe.

“Já tivemos um microciclo de dois jogos contra Chile e Coreia com equipe mista, e testamos jogadores que não haviam tido oportunidade de jogar. Agora vem o jogo contra o Paraguai, em 5 de março, e em 15 de maio iremos a Boulder, uma pequena cidade do Colorado (EUA), com altitude, onde ficaremos por 15 dias. É uma pré-temporada. Lá nos Estados Unidos faremos dois jogos, com Japão e Gana, ou com outra equipe. Chegaremos ao Brasil em 9 de junho”, explicou.

Na Copa, a Costa Rica não terá grandes aspirações, como admitiu o treinador. “Meu sonho é que se jogue bem o futebol. Primeiro vamos tentar passar da primeira fase e, se formos adiante, melhor”, disse.

A Costa Rica vai estrear no Grupo D da Copa do Mundo no Castelão, em Fortaleza, no dia 14 de junho, contra o Uruguai. O segundo jogo está marcado para 20 de junho, na Arena Pernambuco, em Recife, diante da Itália. Depois, os costa-riquenhos jogarão no Mineirão, em Belo Horizonte, em 24 de junho, com a Inglaterra.

Jorge Luis Pinto visitou o local dos três jogos e revelou a impressão que teve das cidades. “Fortaleza me agrada, o clima é como o nosso, gostei da cidade, não a conhecia, adorei o ambiente. Fui a Recife, uma cidade mais popular e também com muito gosto pelo futebol. Belo Horizonte é uma cidade aristocrática e muito elegante, com uma clima extraordinário”, disse.