Depois da estreia com vitória do Atlético e do Paraná Clube na Copa São Paulo de Futebol Júnior, na última terça-feira, é a vez de Coritiba e Londrina darem o pontapé inicial na competição nesta quarta. O Coxa enfrenta o Boavista-RJ, às 16h, no Estádio Professor Dario Rodrigues Leite, em Guaratinguetá. A equipe está no grupo 18, que tem ainda o Itabaiana-SE e o Mantiquira-SP Já o Tubarão encara o Juventude, atual campeão gaúcho sub-19, também às 16h, no Estádio Virgílio Holtz, em Itararé. Estanciano-SE e Guaratinguetá-SP são as outras equipes do grupo 29.

Sob o comando de Sandro Forner, o Coritiba participa da competição com uma equipe jovem, já que seis jogadores da categoria sub-19 subiram para o profissional e já fazem parte do time principal. A despeito da juventude, o treinador acredita que tem um elenco forte e capacitado para a Copinha. “Temos uma equipe competitiva, com uma boa noção tática e que sabe o que fazer ao longo do jogo”, garante. Mais do que fazer uma boa participação e buscar o título, o técnico acredita que a disputa servirá para dar mais experiência ao atletas. “Muitos estão na competição pela primeira vez. Por isso até prefiro não apontar destaques do time, para manter a todos motivados”. Como de praxe, a ideia é aproveitar os jogadores que se destacarem no profissional.

O Londrina caiu em um grupo bastante complicado, com o campeão gaúcho e o campeão nordestino da categoria, o Estanciano-SE. “São adversários fortes, mas quem entra na competição tem que estar preparado para encarar qualquer desafio”, diz o técnico Zé Roberto. Com uma equipe que passou por uma grande renovação no ano passado, o destaque do time é o meia Guga, que já atuou pelo time profissional e reforça o plantel da Copinha. Para o treinador, a principal qualidade do Tubarão é a rapidez e a técnica. “Temos um time ágil, o que pode ser decisivo nas partidas”.