O Coritiba entra em campo hoje, contra o Juventude, no Estádio Alfredo Jaconi, com a missão de buscar a primeira vitória no campeonato brasileiro de 2003. Em dois jogos disputados contra Flamengo e Internacional, a equipe conquistou apenas um ponto. No caso específico do Juventude, uma vitória virá travestida de vingança. No ano passado, quando a equipe de Caxias do Sul foi a grande sensação na primeira fase, a partida entre as duas equipes foi marcada por uma goleada de 5 a 3, em favor dos gaúchos. “Independente do resultado, aquele foi um dos melhores jogos do campeonato, com muita iniciativa das duas equipes. Espero que isso se repita, mas obviamente com o placar a nosso favor”, afirmou o técnico Paulo Afonso Bonamigo. Para ele, o segredo do sucesso vai ser o Coritiba marcar forte e usar a velocidade e a criatividade para chegar à área do adversário.

Qualidade essa que ficou acentuada com a entrada do experiente Jackson no meio-de-campo. O meia faz a sua estréia com a camisa alviverde com a responsabilidade de ser o “cérebro” das jogadas ofensivas. Apesar de ele ter iniciado os trabalhos com o grupo na última segunda-feira, ele mostrou que se encaixou perfeitamente no esquema da equipe.

Mas a entrada de Jackson no lugar de Pepo no meio-de-campo não é a única arma ofensiva de Bonamigo. Além de apostar no apoio dos alas e torcer para que a dupla Edu Sales e Marcel desencante no Brasileirão, o treinador tem cartas na manga para serem usadas no decorrer da partida, dando uma nova dinâmica. O meia-atacante Lima, que nos últimos jogos fez a diferença quando entrou no ataque alviverde, é a principal “arma secreta” do time.

Durante a semana, até cogitou-se a entrada de Lima desde o início do jogo. Mas a precaução falou mais alto e a aposta no entrosamento do time venceu.

A utilização de Edu Sales na ala direita é outra opção que pode surgir no decorrer do jogo, bem como a estréia do atacante Marlon, um dos destaques da Portuguesa Santista no campeonato paulista. “O elenco está forte e temos jogadores no banco tão importantes quanto os que estão jogando”, resumiu o treinador.

– O técnico Cristóvão Borges prepara a equipe para superar o Coritiba. Ele deve repetir a mesma escalação que começou os dois primeiros jogos. Na segunda parte do coletivo de sexta-feira, Cristóvão testou três opções no time titular. Mas, como ele tem destacado que está gostando da produção da equipe, dificilmente fará uma alteração para começar a partida, deixando as alternativas para o caso de dificuldades.