Rio – Não poderia ser pior a estréia do Vasco no Campeonato Brasileiro. A equipe carioca perdeu em casa para o Criciúma, por 1 a 0, e deixou o Estádio de São Januário sob protestos da torcida. O gol dos visitantes foi marcado aos 35 minutos do segundo tempo. Rafael cobrou uma falta de longe e o goleiro Fábio “engoliu um frango”. Pouco antes, o Vasco desperdiçou sua melhor oportunidade na partida: Róbson Luiz cobrou mal um pênalti, o goleiro deu rebote e o atacante chutou mais uma vez em cima de Fabiano, que deixou a bola escapar de novo. Para desespero da platéia, Róbson Luiz chutou errado pela terceira vez, sem marcação.

Pode servir de desculpa para o Vasco o fato de ter atuado desfalcado de seis jogadores que o técnico Geninho considera indispensáveis para a campanha no Brasileiro: o zagueiro Henrique, os meias Beto, Marcelinho e Petkovic, recém-contratado e os atacantes Valdir e Alex Alves.

O jogo começou truncado, com muitas jogadas pelo meio e faltas de ambos os lados. O Vasco pecava pelo excesso de erros de passe e pouca criatividade. O Criciúma tentava surpreender nos contra-ataques.

No segundo tempo, ocorreram os dois principais lances da partida: o pênalti perdido por Róbson Luiz e o gol de Rafael, um frango de Fábio, que deixou a bola passar entre seus braços.

Vasco: Fábio; Claudemir, Serjão, Wescley e Marcos Paulo (Victor Boleta); Ygor (Júnior), Rodrigo Souto, Coutinho e Cadu (Wesley); Róbson Luiz e Anderson. Técnico: Geninho.
Criciúma: Fabiano; Ageu, Ronaldo, Luciano e Luís Paulo; Cleber Gaúcho, Geninho, Athos (Rafael) e Gleidson; Douglas (Alexandre) (Saulo) e André Leonel. Técnico: Vágner Benazzi.
Amarelos: Wescley, Coutinho, Ageu, Luís Paulo, Geninho, Serjão e Alexandre.
Renda: R$ 16.890,00. Público: 1.290 pagantes.