Valquir Aureliano
O meia, que teve uma boa passagem em 2004, seria o homem de criação que Vavá tanto procura.

O Paraná Clube pode apostar em um velho conhecido para ?arrumar? o seu meio-de-campo. Cristian estaria em conversação e próximo de um acerto com o clube que o projetou para o cenário nacional, em 2004. A diretoria nega, mas o meia está no topo da lista do vice de futebol Durval Lara Ribeiro para o setor. A intenção do dirigente é fechar o quanto antes com três reforços. Além do meia-armador, o Tricolor corre atrás de um zagueiro e um atacante.

Num passado não tão distante, Cristian foi uma das apostas de Vavá Ribeiro que vingaram. Mesmo nas dificuldades encontradas ao longo do Brasileirão de 2004, o jogador foi um dos destaques do time, que fecharia a competição num modesto 15.º lugar. Naqueles tempos, posava de ?metrossexual?, sempre com um estilo diferente de se vestir. Em campo, porém, mostrou qualidade suficiente para chegar ao Palmeiras no ano seguinte.

A trajetória de Cristian, porém, foi marcada por altos e baixos desde então. Teve bons momentos no Palmeiras, mas logo caiu em descrédito e em 2006 foi emprestado ao Coritiba. O meia teve um início de competição muito bom, mas caiu de rendimento junto com o time, que não atingiria sua meta de voltar à primeira divisão. Em 2007, passou pelo Náutico sem sucesso, mas fechou a temporada resgatando o seu bom futebol com a camisa do Fortaleza.

No clube cearense, formou um quarteto com Léo – já contratado pelo Paraná -, Paulo Isidoro e Rogerinho e por pouco não conseguiu o acesso à Série A, sob o comando de Zetti. O meia, aos 28 anos anos, seria a peça que falta ao meio-de-campo do Tricolor. Na visão do vice de futebol, o Paraná já tem uma base formada. Em relação ao meio-de-campo, conta com pelo menos três volantes de qualidade (Léo, Jumar e Beto) e com o garoto Giuliano, que é visto como a grande promessa do clube para 2008.

?Nos falta um meia experiente, para cadenciar o jogo, colocar a bola no chão e bater faltas?, não se cansa de repetir Vavá Ribeiro. Essas são também as características de Cristian, que no Paraná fez gols decisivos em lances de bola parada. Mesmo sendo gaúcho, o meia escreveu toda a sua carreira, antes de vir para o Tricolor, no interior paulista, tendo defendido Velo Clube, Guarani, Juventus e Ituano.

A diretoria espera fechar esses três reforços o quanto antes, para que a comissão técnica possa iniciar os treinamentos no dia 2 de janeiro com um grupo constituído. Vinte jogadores seguirão para a pré-temporada, em São Bento do Sul-SC, a partir do próximo dia 5. Além de um meia -possivelmente Cristian -, um zagueiro e um atacante, o Tricolor terá outras velhos conhecidos no grupo, como Eltinho, Joelson e Leonardo, retornando à Vila Capanema após período de empréstimo para Yokohama, Avaí e Flamengo, respectivamente.