Vamos às notas do empate do Athletico com o Jorge Wilstermann em 0x0, nesta terça-feira (29), na quinta rodada do grupo C da Copa Libertadores.

Athletico

Santos: Os bolivianos chutaram só duas bolas no gol do Athletico – 6.

Jonathan: Foi um desafogo importante no primeiro tempo, mas na etapa final exagerou nos cruzamentos da intermediária – 6.

Thiago Heleno: Foi mais volante do que zagueiro por conta da pressão. Chamou a responsabilidade mais uma vez – 7.

Pedro Henrique: Também jogou mais adiantado que de costume. Saiu direto para o hospital – 6,5. Lucas Halter entrou nos minutos finais – sem nota.

Abner: O melhor do Furacão, participando ativamente do ataque e tendo uma das melhores chances da partida – 7,5.

Wellington: Praticamente não trabalhou, porque não era preciso marcar – 6. Jorginho entrou e mostrou ainda não ter se adaptado ao Athletico – 5.

Erick: Arriscou alguns dribles, mas sofreu com o cinturão defensivo do Jorge Wilstermann – 6,5.

Christian: Outro que não teve espaço para jogar – 6.

Léo Cittadini: Até tentou se movimentar, mas pareceu sentir o desgaste dos últimos jogos – 6. Lucho González entrou em seu lugar e tentou alguma coisa – 5,5.

Pedrinho: Chamou mais o jogo do que em outras partidas, mas ainda bem abaixo do esperado – 5,5. Saiu para a entrada de Geuvânio, que não foi bem – 4,5.

Fabinho: Ficou preso na marcação boliviana – 5,5. Guilherme Bissoli o substituiu e ficou preso na marcação boliviana – 5.

Eduardo Barros: Não encontrou soluções para furar a retranca adversária – 5,5.

+ Confira todos os posts do blog AQUI!

Jorge Wilstermann

Um time tecnicamente muito fraco que contou com a má jornada dos atacantes do Athletico para conseguir o empate. Mesmo assim, corre risco de se classificar.