Apesar do cenário da pandemia do coronavírus ser incerto e preocupante, o futebol brasileiro passo a passo vai se reaproximando do seu retorno. E quando se fala nisso, já se pensa em contratações. Deu pra perceber no nosso noticiário que surgiram mais notícias do mercado da bola, e com a participação de Athletico, Coritiba e Paraná Clube na parada.

+ O episódio de maior audiência do podcast De Letra! Ouça você também o papo com Paulo Vinícius Coelho, o PVC!

Da forma que será retomado o futebol brasileiro, tudo será muito rápido nas próximas semanas. Os campeonatos estaduais terão que ser finalizados a toque de caixa, então vai ser um pulo para o Campeonato Brasileiro. Por isso, agir a partir de agora é decisivo, para se garantir boas contratações e ter um elenco forte nesta temporada totalmente diferente.

+ Análise: os dilemas do calendário do futebol brasileiro

E mais que em qualquer outro ano, vai ser fundamental ter variedade de atletas no mesmo nível. Vamos ter jogos com tempo de descanso curto entre eles, e quem tiver mais opções pra rodar o elenco vai se dar bem no final. Por isso, cada um a seu modo, Furacão, Coxa e Tricolor buscam contratações.

As contratações no Paraná

Não é errado o posicionamento oficial da diretoria do Paraná Clube. Espera-se uma definição dos cenários – o externo, com a marcação dos campeonatos; e o interno, com o acerto ou não com um investidor. Mas, ao mesmo tempo, é evidente que é preciso se movimentar. E para tentar ter um fôlego inicial, o Tricolor resolveu reduzir o elenco.

+ Seis jogos que ajudam a explicar a história do Paraná

Acabou sobrando para jogadores jovens, alguns formados em casa, que não renderam. Admito que não consigo entender o clube seguir apostando em Rodrigo Rodrigues e descartar Rafael Furtado. De qualquer forma, assim o Tricolor já olha para contratações. E o gigante colombiano Salazar, do Rio Branco, é uma opção bastante interessante – barato, com um perfil físico diferente do que se tem no elenco e com potencial de evolução.

As contratações no Coritiba

Dos três clubes da capital, o Coritiba é o único que não se mexeu com mais intensidade no mercado da bola. Não que o time não precise de contratações. O técnico Eduardo Barroca ainda espera a vinda dos reforços ‘pontuais’ – na conta do treinador, cinco caras para vestir a camisa titular do Coxa. Mas até por essa necessidade a diretoria alviverde sabe que terá muito trabalho.

+ Seis jogos que ajudam a explicar a história do Coritiba

Com o futebol parado há quase três meses, aquele destaque que estava sendo observado teve seu ritmo interrompido. E é difícil saber como ele vai render no retorno dos campeonatos. Por isso, a filtragem de nomes do Coritiba tem que ser precisa. Claro que há opções mais garantidas. Quem sabe com uma negociação bem planejada é possível convencer Edílson e Robinho – dois que chegariam pra jogar – a aceitarem uma redução salarial para jogarem no Coxa.

As contratações no Athletico

Pode mudar tudo no futebol que o Athletico não vai alterar sua política de contratações. E isso ficou evidente nas últimas semanas. O clube vai continuar atrás de negócios de oportunidade, com custo baixo (ou zero) e possibilidade de alto retorno. Nesse período recente, não há caso mais simbólico que o de Robson Bambu. Chegou sem custo de transferência, rendeu em campo e gerou 47 milhões de reais de lucro ao Furacão.

+ Seis jogos que ajudam a explicar a história do Athletico

A reposição custou R$ 13 mi – mas com a vinda de dois jogadores, Felipe Aguilar e Edu. O garoto Zé Aldo, que vem de uma competente formação lá do Guarani de Palhoça (de onde veio Khellven), é mais uma dessas possibilidades. E Walter, querendo ou não, é também uma aposta. Por mais que o Furacão já esteja deixando claro que vai ficar com o centroavante (tem até série oficial sobre a recuperação), trazê-lo significou buscar uma contratação barata e na qual o clube não tem nada a perder.


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?


+ Confira todos os posts do blog AQUI!