Vivemos tempos estranhos. Há pessoas – menos que pensamos, mas mais do que deveria – que preferem acreditar em estrambólicas teorias da conspiração do que na realidade dos fatos. Em meio à pandemia do coronavírus, temos quem ache que nem deveríamos nos preocupar tanto.

+ Confira o podcast De Letra com o comentarista Jairo Silva!

Mas os sinais estão aí, as autoridades da saúde pública estão alarmadas, uma série de recomendações estão aí para serem seguidas agora para não corrermos o risco de uma paralisação completa das atividades no Brasil.

Responsabilidade

O futebol é parte integrante da identidade nacional. E em diversos momentos é o que mais une os brasileiros. Quem vive do futebol tem que ter em mente que é exemplo, que seu posicionamento faz diferença pra muita gente.

+ O Paraná Clube reclamou do atraso na suspensão da Copa do Brasil

Mas quem menos tem essa consciência são os que mandam. Os dirigentes do futebol brasileiro são aqueles que pensam só no que lhe interessa. Ameaça de contágio com o novo coronavírus? Risco de aglomerações? Jogadores em situações perigosas? Nada importa. Valem mesmo o que de conversa nos bastidores, as mumunhas que vão atrasando o esporte.

Complexo

Aqui no futebol paranaense, então, vivemos uma espécie de atraso eterno. Somos sempre os últimos a tomar decisões, a admitir o óbvio, a fazer o certo. Quem manda no nosso futebol às vezes parece ter receio de decidir. Há momentos em que é preciso exercer a liderança, ser afirmativo.

Esse é um dos momentos. O Campeonato Paranaense já deveria ter sido suspenso na semana passada. Mas sempre havia uma razão para deixar a decisão pra depois. Primeiro porque era sábado, depois porque era domingo, depois porque a FPF só funciona de tarde e depois porque o presidente foi para o Rio. E aí, só depois de muita pressão, a decisão saiu nesta segunda (16). Pode isso, Arnaldo?

+ A análise do Atletiba: goleada coxa no clássico do coronavírus

Estar em um posto de comando exige voz ativa. Dar poder a todos e democratizar decisões é louvável, mas tem horas em que é preciso dar uma porrada na mesa. O futebol tem que dar o exemplo, ajudar na conscientização sobre o novo coronavírus. E o futebol paranaense tem que acabar com esse atraso eterno.

+ Confira todos os posts do blog AQUI!