A aposta do técnico Cristóvão Borges em uma formação diferente no Fluminense, com a entrada do volante Valencia no lugar do atacante Walter deu certo. No último domingo, o time derrotou o Atlético Paranaense por 3 a 0, na Arena da Baixada, com essa escalação, mas o treinador preferiu valorizar a qualidade técnica dos seus jogadores, deixando em segundo plano a mudança realizada por ele.

“Procuro trabalhar o que a equipe tem de melhor. O nível técnico é muito alto. Então, temos estas características como força: posse de bola, troca de passes e velocidade. Falta muita coisa ainda. Temos de ter alternativas de jogo. Por isso, usei formação diferente. Temos de manter a mesma regularidade”, disse.

Cristóvão lembrou que o Fluminense teve domínio total da partida, mesmo atuando diante de um time que realiza boa campanha no Campeonato Brasileiro. “O adversário é qualificado e sabíamos que seria uma partida difícil. Então, tínhamos de ter uma atuação como tivemos. Tocamos a bola, controlamos o jogo e construímos um bom resultado”, observou.

O treinador acredita que o placar dilatado aumenta a confiança do Fluminense para a sequência da competição. “O placar aumenta a confiança. Futebol é jogo de confiança. Com os gols, eles acreditaram mais que poderiam vencer o adversário. Mesmo contra um time perigoso”, afirmou.

Com a vitória, o Fluminense chegou aos 22 pontos e ocupa o terceiro lugar no Campeonato Brasileiro. O time volta a entrar em campo no próximo domingo, às 18h30, quando vai receber o Goiás, pela 13ª rodada, no Maracanã.