A Associação dos Cronistas Esportivos Gaúchos (Aceg) lançou nota oficial assumindo a culpa pela invasão de campo no Gre-Nal do último domingo que pode levar à interdição do Beira-Rio. O Inter  goleou o Tricolor gaúcho, por 4 a 1. Todos os gols aconteceram no 1.º tempo. O resultado tirou o Grêmio da liderança isolada do Brasileirão.

Na nota, assinada pelo presidente da entidade, José Aldo Pinheiro, “a Aceg pede desculpas aos clubes Grêmio e Internacional e à Federação Gaúcha de Futebol, assumindo o público compromisso de que episódios dessa natureza não mais ocorrerão”.

A invasão aconteceu depois da briga entre Edinho e Tcheco, no fim do primeiro tempo, e foi iniciada pelos jornalistas. A nota pode ajudar o Inter no processo caso o procurador geral do Tribunal, Paulo Schmitt, dê mesmo a entrada no pedido de interdição.

O procurador já solicitou às emissoras as imagens da invasão dos jornalistas, seguranças e dirigentes dos dois clubes. Schmitt disse que, caso haja evidência de que o Internacional foi o culpado pelo atraso no reinício da partida, o clube poderá ser indiciado no artigo 213, mesmo artigo em que o Grêmio poderá ser enquadrado pelos atos de violência de sua torcida. O árbitro do clássico gaúcho foi Evandro Rogério Roman (PR), que relatou todos os incidentes na súmula.