A confirmação de Curitiba como uma das 12 sedes da Copa do Mundo tranquilizou os envolvidos nas obras da Arena da Baixada. Apesar de faltarem três meses para que tudo esteja devidamente concluído – a data da entrega das chaves do estádio para a Fifa é dia 22 de maio – o secretário municipal da Copa, Reginaldo Cordeiro, acredita que esta reta final será muito mais fácil e que a principal preocupação agora é apenas em manter o cronograma das obras. “Nós temos que continuar seguindo o cronograma físico da obra, para que possamos continuar com essa integração de fora para dentro, para que não atrase. Temos que continuar o trabalho que está sendo feito, intensivo, de fiscalização, para que no dia 22 de maio possamos entregar as chaves para a Fifa com a sensação de dever cumprido”, afirmou ele.

De acordo com Cordeiro, tudo está sendo feito dentro do prazo, inclusive o centro de imprensa, que, apesar de mal ter saído do chão, ficará pronto a tempo. Segundo o secretário, por ser uma estrutura metálica, a montagem do espaço é muito rápida. Mesmo assim, eles e a Fifa já trabalham com um plano B. “Segundo o cronograma da CAP S/A, há condições tranquilas de conclusão, porque é uma estrutura metálica. Então é muito rápido para se montar. Mas mesmo que fique para depois, temos a opção de colocar tendas para esses centros de mídias em cima das lajes dos estacionamentos que estão sendo concluídos”, explicou.

A maior preocupação está realmente dentro da Arena da Baixada. Para evitar que aconteça qualquer atraso, por conta de possíveis destruições do que já está pronto, o trabalho interno está sendo feito em blocos. “O que o Atlético tem que investir agora é na parte externa do estádio, na questão de acessos e garantia da parte inferior, onde estão os vestiários e manter a limpeza para garantir a circulação e conclusão de setores. Conclui, se fecha, para que não ocorra problema de destruição do que já foi feito”, disse Cordeiro.

O ritmo das obras segue intenso e nos próximos dias gramado, assentos e coberturas devem ficar 100% prontos. “Já começaram a chegar as sementes da grama para temperaturas mais frias e daqui duas semanas chegam as máquinas de aquecimento do gramado. A cobertura metálica e as telhas de policarbonato já estão concluídas, faltando apenas o fechamento externo superior, que se conclui na primeira quinzena de março, e a conclusão dos assentos. Já foram colocados cerca de 20 mil assentos e existe a garantia que estará tudo concluído no final de março, para o evento-teste”, garantiu.

Estruturas temporárias

Por outro lado, qualquer atraso na conclusão da Arena pode atrapalhar todo o cronograma. Isto porque as estruturas temporárias só poderão ser instaladas de acordo com o andamento das obras. Até por isso, Cordeiro garante que em relação a esta etapa nada está atrasado e que só aguardam a permissão para se fazer a integração.