O diretor de comunicação do Cruzeiro, Guilherme Mendes, apelou nesta quarta-feira à torcida para que os torcedores identifiquem e entreguem aos seguranças do estádio do Mineirão qualquer um que use palavras racistas no jogo contra o Bahia, nesta quinta, às 20h30, em Belo Horizonte, pela 20.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Segundo Guilherme Mendes, ao longo desta quarta torcedores de outros clubes de Minas Gerais estariam combinando de ir ao Mineirão para praticar atos racistas para que o Cruzeiro fosse punido no Brasileirão, a exemplo do que aconteceu com o Grêmio, eliminado da Copa do Brasil depois de injúrias contra o goleiro Aranha, do Santos.

Líder da competição, com 43 pontos, o Cruzeiro pretende seguir tranquilo na ponta antes do jogo contra o São Paulo, que é um dos seus concorrentes ao título, neste domingo, em São Paulo. O único desfalque para a partida é o zagueiro Dedé, que será substituído por Manuel. Éverton Ribeiro e Ricardo Goulart, que serviram nesta semana à seleção principal, e Lucas Silva, na seleção sub-20, voltam a integrar o elenco.