O torcedor que invadiu o gramado do Mineirão para comemorar com os jogadores o quinto gol do Cruzeiro, na goleada de 5 a 1 sobre o Universidad de Chile, na terça-feira, não poderá comparecer às partidas em que o time for mandante nos próximos nove meses.

Carlos Roberto Mendes Júnior, de 25 anos, foi identificado logo ao deixar o campo algemado. Detido pela Polícia Militar, ele fez um acordo com a Justiça para evitar a prisão.

Pelo acerto, ele terá que se apresentar ao 11º Batalhão da Polícia Militar de Manhuaçú-MG uma hora antes de todos os jogos no quais o Cruzeiro for o mandante. O torcedor só deixará a delegacia ao fim de cada partida. O clube não informou se ele integra alguma torcida organizada.

Com a punição, incomum no futebol brasileiro mas recorrente em outros países, como a Inglaterra, a diretoria do Cruzeiro espera evitar uma sanção no âmbito esportivo, por causa da invasão.