São Paulo – A diretoria do CSKA deu ontem um passo para trás nas negociações com o Santos e resolveu segurar Vágner Love até o final da temporada na Rússia, que acaba em 12 de novembro. O presidente do clube de Moscou, Eugeny Giner, disse que precisa do jogador brasileiro, único atacante do seu time em condições de jogo.

O dinheiro oferecido pelo Santos, US$ 13 milhões, pouco interessa para o clube russo neste momento. O que o CSKA precisa é dos gols de Vágner Love para tentar, sobretudo, vaga nas copas européias. Houve então um acordo com o jogador.

?Eles não têm outro atacante no momento. O companheiro do Vágner se machucou e não atua mais nesta temporada. Então, o presidente pediu para que ele ficasse até o fim do ano, com a promessa de liberá-lo depois?, disse Cláudio Guadagno, empresário do atleta. ?O presidente do CSKA reconhece e entende o desejo de Vágner Love de retornar para o Brasil.?

O CSKA ocupa a terceira posição no Campeonato Russo, com 37 pontos. Está atrás do Lokomotiv (47) e do Zenit (40). Os dois primeiros colocados vão para a Liga dos Campeões. E o terceiro disputa a Copa da Uefa na próxima temporada. ?O time não quer correr riscos. Eles precisam do Vágner agora?, justificou Cláudio Guadagno.

O empresário não descartou, no entanto, a possibilidade de o clube russo seguir negociando com o Santos e também com o Corinthians, que já sabem que o jogador só se apresentará em dezembro.