Porto Alegre – A diretoria do Grêmio confiou ao técnico Cuca a missão de salvar o time do rebaixamento. O ex-treinador do São Paulo vai substituir José Luiz Plein, que pediu demissão logo depois da derrota para o Botafogo, por 2 a 1 na quinta-feira. Cuca é o terceiro técnico do clube gaúcho no Campeonato Brasileiro.

Ele comanda o primeiro treino hoje e já orienta o time contra o Paysandu, amanhã. Curiosamente, o treinador do Paysandu é Adílson Batista, que estava no Grêmio no início da competição e que saiu porque não conseguia afastar o clube de perto da zona de rebaixamento. Agora ele pode afundar ainda mais o Grêmio, que está na 22.ª posição, se derrotar o estreante Cuca.

A carreira esportiva de Alexi Stival, o Cuca, tem um forte vínculo com o Grêmio. Como jogador, ele destacou-se no clube gaúcho de 1987 a 1990, tendo feito gols decisivos como o que deu o primeiro título da Copa do Brasil ao tricolor, contra o Sport, em 1989. Ele terá de encontrar forças para reanimar um grupo inseguro. Ao anunciar que estava pedindo demissão, Plein admitiu que não conseguia mais mobilizar o time. “Acho que outra pessoa seria melhor neste momento”, ressaltou.

Cuca é o fato novo. E a missão é repetir a campanha que fez com o Goiás no segundo turno do ano passado, quando levou o time a uma série de vitórias que afastaram cedo o risco de rebaixamento.