O projeto de Curitiba para ser uma das cidades-sede da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 foi discutido nesta quarta-feira (10), no 1.° Seminário para as 12 cidades-sedes do mundial, no Rio de Janeiro.

O evento foi organizado pela Federação internacional de Futebol – Fifa para tratar questões específicas com cada cidade, em especial os requisitos técnicos referentes aos estádios e à infra-estrutura básica necessária para viabilizar o projeto da Copa no Brasil.

“Foi um encontro tranquilo e serviu para quebrar um pouco o gelo na comunicação que tínhamos com o Comitê Organizador Local durante o processo de seleção das cidades. O comitê se colocou como um apoiador para viabilizar o projeto de Curitiba, criando um canal de interlocução direta”, disse o presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Cléver de Almeida.

Na reunião foram reapresentadas e discutidas as propostas de investimentos em infra-estrutura e na área de mobilidade da cidade para o projeto da Copa, e foram respondidas questões em relação ao aeroporto Afonso Pena e à capacidade de fornecimento de energia para o estádio onde acontecerão os jogos, entre outras. “Aproveitamos para pedir esclarecimentos sobre interesses da cidade, como a Copa das Confederações e o Centro de Imprensa”, completou Almeida.

Também participaram do seminário a engenheira Susana Costa (Ippuc); Alcidino Bittencourt Pereira, presidente da Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba – Comec); Carlos Arcos, arquiteto responsável pelo projeto do Estádio de Curitiba, pertencente ao Atlético Paranaense; e pelos vereadores Mário Celso Cunha, Pastor Valdenir, Algaci Tulio e Pedro Paulo, integrantes da comissão criada pela Câmara Municipal para tratar dos assuntos da Copa.

O encontro teve a participação de representantes dos ministérios do Turismo, das Cidades, do Planejamento, da Fazenda e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES.

Nos próximos dias o Grupo de Trabalho montado na Prefeitura de Curitiba prosseguirá o detalhamento dos projetos e adequações que forem necessárias e fará encaminhamentos para fins de orçamento anual e plano plurianual.

“Assim que tivermos a pré-validação do Comitê Organizador daremos sequência ao processo de análises legais, validação e licenciamentos necessários às obras tanto do estádio como da infraestrutura municipal”, explicou Susana Costa.

O arquiteto Carlos Arcos disse que a apresentação do Estádio de Curitiba ocorreu dentro dos parâmetros esperados. “Curitiba tem o único estádio construído dentro do padrão da Fifa, de 1996, e por isso está sendo modelo para o país.

Agora vamos remodelar para atender o caderno de encargos de 2008. O comitê pediu atenção basicamente em questões relativas às interfaces externas, que atendem parceiros comerciais e a área de hospitalidade”, disse Arcos.

Gestor

O prefeito Beto Richa nomeou o assessor de Relações Institucionais da Prefeitura, Luiz de Carvalho, para o cargo de gestor da cidade-sede. A função atende a uma cláusula do contrato de cidade-sede assinado com a Fifa.

Carvalho será responsável por coordenar as atividades necessárias ao projeto da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 em Curitiba, para que tudo transcorra de forma integrada com as normas da Fifa, do Comitê Organizador Brasileiro, dos governos federal, estadual e municipal, bem como da iniciativa privada.

Ele também será o interlocutor direto entre as instâncias envolvidas com o projeto de sediar a copa em Curitiba e o Comitê Organizador Brasileiro, presidido por Ricardo Teixeira, também presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

“Temos uma responsabilidade muito grande para obter os resultados esperados dos esforços de todos os organismos envolvidos, principalmente da Prefeitura de Curitiba, para que a Copa tenha sucesso tot,al e traga benefícios duradouros para a cidade em todos os aspectos”, afirma Carvalho. “O primeiro passo será enviar uma equipe técnica para a África do Sul, nos próximos dias, buscando a experiência sul-africana na organização da Copa das Confederações, para reduzir ao máximo a possibilidade de erros no projeto curitibano”, diz ele.

O seminário

O seminário para as 12 cidades-sedes da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 foi aberto na segunda (8) e teve a presença do presidente do Comitê Organizador da Copa, Ricardo Teixeira, e do ministro do Esporte, Orlando Silva.

O consultor jurídico Francisco Mussnich, o diretor financeiro Carlos Geraldo Langoni e o consultor de engenharia de estádios, Carlos de La Corte fizeram palestras sobre suas áreas de atuação no comitê.

Langoni, que preside a comissão financeira do Comitê Brasileiro, disse que o comitê tem cerca de US$ 407 milhões para a realização do mundial, por meio da Fifa.

O ministro Orlando Silva disse que a organização da Copa do Mundo no Brasil exigirá grande dedicação e que o presidente Luis Inácio da Silva já determinou a criação de um comitê interministerial para acompanhar as obras.

O ministro promoverá uma reunião nos próximos dias entre os governos federal, estaduais e municipais, para detalhar os próximos passos do processo. Durante três dias foram feitas reuniões de duas horas com cada cidade escolhida. Curitiba ficou para o último dia, junto com São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro.