Começa hoje em Curitiba o XI Congresso Brasileiro de Psicologia do Esporte e IV Congresso Internacional de Psicologia do Esporte. Promovido pelo Conselho de Psicologia do Paraná, em parceria com a Sociedade Brasileira de Psicologia do Esporte – Sobrape -, o evento trará para a capital paranaense profissionais reconhecidos nacional e internacionalmente pelos trabalhos realizados na área da psicologia do esporte, como Francisco Enrique García Ucha, vice-diretor do Instituto de Medicina do Esporte de Cuba e Félix Guillén García, da Faculdade de Las Palmas, Espanha. “O psicólogo do esporte está percebendo que o seu campo de atuação é amplo e que tem início no primeiro contato da criança com a atividade esportiva, seja nas escolinhas de iniciação ou na categoria master. Além da ênfase na qualidade de vida através da prática do esporte, o evento abordará temas como o papel da mídia influenciando o desempenho dos atletas, prevenção e reabilitação e planejamento da carreira esportiva”, explica Márcia Walter, coordenadora da Comissão de Psicologia do Esporte do CRP-08.

Evolução

Na opinião dos profissionais que atuam com psicologia do esporte no Paraná, o Estado é destaque na área, mas pode crescer ainda mais. “Vejo que tanto do lado esportivo como do da psicologia, falta um compromisso com o trabalho, realmente assumir, se preparar, acreditar e fazer o melhor. O campo de trabalho está meio-aberto, dependerá dos profissionais que se dispõem a lutar para as portas se abrirem totalmente”, acredita Ruth Pauls, coordenadora do Departamento de Psicologia do Esporte do Centro Integrado de Psicologia de Curitiba – CCE.

O XI Congresso Brasileiro de Psicologia acontecerá no UnicenP até o dia 11 de setembro. Maiores informações podem ser obtidas no site do CRP-08 www.crppr.org.br