O técnico Dado Cavalcanti rechaçou qualquer possibilidade de que a queda de rendimento esteja atrelada a um “problema interno”. Reafirmou que o ambiente de trabalho é muito bom e que mesmo com algumas “divergências pontuais” todos estão fazendo o máximo para recolocar o Paraná na Série A.

Em 10.º lugar, o Tricolor precisa de quatro vitórias em quatro jogos para superar ao menos seis dos concorrentes às duas vagas restantes na Primeira Divisão. “Não temos um ambiente ruim ou problemas disciplinares. Já juntos há seis meses, e trabalhando com diferentes personalidades, é normal uma discussão ou algo do tipo, mas para melhorar o desempenho. Vivemos num ambiente de acertos, erros e cobranças. Não há desarmonia ou corpo mole. Os resultados é que não estão vindo”, assegurou o treinador. “Para mudar isso, só há uma alternativa: vencer a Chapecoense”, completou.

Dado pretende remexer o mínimo possível no passado recente e focar apenas nas quatro decisões que o Paraná terá até o dia 30 de novembro. “Tivemos a chance de voltar ao G4 nas nossas mãos. Fizemos 2 x 0, mas não sustentamos a vitória. Ficar remoendo tudo o que aconteceu só faz aumentar a angústia, o sofrimento. O jogo é nesta terça e a vitória precisa acontecer. Decisão não se joga, decisão se ganha”, arrematou o treinador, ainda confiante numa guinada. (IC)