Foto: Walter Alves/Tribuna

Dagoberto esquece renovação com Atlético e treina no time principal.

O principal reforço do Atlético na volta do Campeonato Brasileiro deverá ser um velho conhecido. Mesmo em atrito com a diretoria por não querer renovar o contrato, o atacante Dagoberto é a aposta do técnico Givanildo de Oliveira para a seqüência da temporada. No mês que vem, o jogador poderá ir embora pagando apenas 20% da atual multa rescisória, mas, enquanto isso, vai ganhando a confiança do treinador e garantindo um lugar na equipe. No resto do time, muitas mudanças.

?O Dagoberto faz parte da base. Vocês (repórteres) até têm perguntado muito sobre ele e o que eu posso dizer, até para a gente não ficar se alongando muito, é que ele é jogador do Atlético?, diz Giva. Sendo assim, o comandante rubro-negro tem colocado o atacante para treinar no time de cima e confia no potencial do craque. ?Na nossa última conversa, ele me disse que estava à disposição, que estava preparado para jogar e que tinha contrato até 2007?, justifica.

Segundo o treinador, os problemas extra-campo não serão levados em consideração. ?A questão se vai ser vendido ou não, se sai amanhã ou depois de amanhã é outro problema?, explica. No sábado, num jogo treino contra o J. Malucelli, ele acertou uma cobrança de falta e marcou um dos três gols da equipe. Na sexta-feira, diante do Iraty, ele deverá formar novamente a dupla de ataque com Pedro Oldoni. Enquanto vai treinando e se firmando, a expectativa fica para o dia 24 de julho.

Com uma multa de R$ 27 milhões no momento, a partir daquela data, qualquer clube brasileiro poderá contratar o jogador pagando apenas R$ 5,4 milhões (20%). Isso não vale para agremiações do exterior. Como não quis renovar, apareceram interessados como Palmeiras, São Paulo, Cruzeiro e Corinthians, mas o atacante garante que irá cumprir o atual contrato até o final, em 23 de julho do ano que vem. Outra questão é saber como será o comportamento dos torcedores (na bronca com Dago) na partida contra o Fortaleza, dia 12, no Joaquim Américo.

Com Dagoberto confirmado, o problema fica para o restante do time. Sem Paulo André, negociado com o Le Mans, da França, Givanildo estuda a mudança para o 4-4-2, devido à falta de jogadores para a zaga, mas também pode improvisar Erandir no setor. Essas possibilidades estão sendo testadas no dia-a-dia do CT do Caju.