A ginasta Daiane dos Santos está confirmada no Mundial de Ginástica Artística, em setembro, na cidade de Stuttgart (Alemanha) – a competição é classificatória para a Olimpíada de Pequim. A atleta não viaja na segunda com o restante da delegação brasileira, que irá fazer torneios preparatórios na Europa, mas já está praticamente recuperada da lesão no tornozelo direito que a tirou dos Jogos Pan-Americanos do Rio.

?É mais por uma questão de precaução a permanência dela em Curitiba?, afirmou Eliane Martins, supervisora de seleções. ?Ela está se recuperando e no Brasil terá melhor assistência. Mas se integrará à seleção no dia 24, na Alemanha.

De acordo com a técnica, Daiane retornou aos treinos na última semana, depois de ficar um período parada. A ginasta sentiu a lesão a uma semana do Pan, decidiu permanecer na equipe e, sem condições, acabou não disputando a final do solo, sua especialidade.

A presença da gaúcha, entretanto, é importante para que o País tenha boa colocação na disputa por equipes, já que apenas as 12 melhores seleções garantem vaga com time completo (seis ginastas) para os Jogos. As meninas conquistaram em Aarhus (Dinamarca), ano passado, a melhor classificação do País em mundiais: a 7ª posição.

Os homens, contudo, ainda brigam pela chance de contar, pela primeira vez na Olimpíada, com uma equipe. Em Atenas, apenas Mosiah Rodrigues se classificou. ?As chances são maiores agora que no outro ciclo olímpico. É uma tarefa difícil classificar um equipe, embora não seja impossível?, analisou Eliane.